nsc
    nsc

    Histórias

    Gilberto Gil: a prisão em SC e o julgamento em Florianópolis

    Compartilhe

    Por Moacir Pereira
    15/11/2019 - 22h13 - Atualizada em: 16/11/2019 - 10h03
    (Foto: Reprodução / Youtube )
    (Foto: Reprodução / Youtube )

    Circula pelas redes sociais hoje um vídeo histórico de 1976, contendo partes do julgamento do cantor Gilberto Gil, preso com Caetano Veloso outros artistas em Florianópolis, por porte e consumo de maconha, na véspera da apresentação do show "Os Doces Bárbaros".

    O resgate está sendo feito porque o promotor de Justiça que denunciou Gil foi o Dr. Valdemiro Borini, na época respondendo pela Vara Criminal, que faleceu nesta sexta-feira (15) na Capital catarinense.

    O registro visual mostra o juiz Ernani Palma Ribeiro, que presidiu o julgamento, o promotor Valdomiro Borini, que formalizou a denúncia, o advogado Ênio Luz, que fez a defesa de Gil. 

    Ao fundo, os jornalistas José Carlos Soares, o Zico, durante anos assessor de imprensa de Esperidião Amin, e Antônio Kowalski Sobrinho, que faleceu muito jovem, e que fazia a cobertura pelo jornal "O Estado".

    A decisão do dr. Ernani Palma Ribeiro, falecido quando exercia o cargo de desembargador do Tribunal de Justiça, foi aplaudida pela sociedade pelo espírito salomônico. Ele decretou a internação hospitalar de Gilberto Gil, mas o liberou, com os demais integrantes do show musical, para apresentação no Clube 12 de Agosto.

    A prisão em flagrante dos "Doces Bárbaros" deu projeção nacional ao delegado Eloy Gonçalves de Azevedo, que depois publicou um livro sobre o histórico acontecimento. Ele faleceu em 2015.

    Gilberto Gil tornou-se amigo do desembargador Ernani Palma Ribeiro, que faleceu em 2004 em Florianópolis.

    Leia as últimas notícias do NSC Total

    Assine o NSC Total para ter acesso ilimitado ao melhor conteúdo de Santa Catarina e aproveitar os descontos do Clube NSC.

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas