nsc
nsc

Festas

Havan prevê aumento de 45% nas vendas de Natal

Compartilhe

Moacir
Por Moacir Pereira
10/12/2019 - 15h13
Havan
(Foto: Jessé Giotti / BD)

O grupo Havan, maior loja de departamentos do Brasil, com sede em Brusque, está prevendo um aumento de 45% nas vendas no Natal de 2019, no comparativo com o mesmo período do ano passado.   

A previsão de aumento de vendas também pode ser percebida pela contratação de temporários. Segundo a Confederação Nacional do Comércio serão contratados 91 mil trabalhadores temporários neste fim de ano para atender ao aumento sazonal das vendas. O número é 4% maior do que o registrado em 2018 (87,5 mil). Só na Havan, a contratação foi de 4.200 pessoas, o que representa mais de 18% de reforço ao quadro dos colaboradores efetivos.

De acordo com a CNC, “a economia brasileira está vivendo um momento de fortalecimento do empreendedorismo e geração de empregos.” 

O varejo brasileiro prevê o maior crescimento de vendas dos últimos seis anos para o período do Natal. A estimativa é arrecadar R$ 35,9 bilhões, o que representa 4,8% mais do que no ano passado.  

Segundo o empresário Luciano Hang, dono da Havan, as contratações formais são resultado da retomada de confiança do brasileiro na economia. “Estou muito feliz. Isso é reflexo das políticas de desburocratização que estão sendo implantadas pelo Governo. Não tenho dúvidas de que estamos no caminho certo para ser uma nação próspera e empreendedora”, enfatiza.

Leia as últimas notícias no portal NSC Total​ Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Moacir Pereira

Colunista

Moacir Pereira

Principal nome do jornalismo político catarinense, é respeitado pela classe assim como nos campos empresarial e jurídico. A exclusividade de suas notícias se reflete na sua credibilidade.

siga Moacir Pereira

Últimas do colunista

Loading interface...
Moacir Pereira

Colunista

Moacir Pereira

Principal nome do jornalismo político catarinense, é respeitado pela classe assim como nos campos empresarial e jurídico. A exclusividade de suas notícias se reflete na sua credibilidade.

siga Moacir Pereira

Mais colunistas

    Mais colunistas