Florianópolis

publicidade

Moacir

Política

O inquérito contra Bauer

Compartilhe

Por Moacir Pereira
16/05/2018 - 05h00 - Atualizada em: 16/05/2018 - 09h17
(Marcos Oliveira, Agência Senado)

O silêncio dos principais líderes do PSDB catarinense revelou-se sintomático com o pedido da Procuradoria Geral da República de requerer ao Supremo Tribunal Federal a instauração de inquérito contra o senador Paulo Bauer. O pedido surpreendeu os tucanos e os meios políticos. Há dois meses o conteúdo da delação do ex-diretor da Hypermarcas, Nelson Mello, acusou o senador de receber R$ 11,5 milhões para a campanha de 2014, mediante projetos que beneficiariam com imunidade tributária a fabricante de medicamentos. A campanha de Paulo Bauer sofreu seu primeiro desgaste, oxigenando especulações sobre a alternativa do ex-prefeito de Blumenau, Napoleão Bernardes.

O comando do PSDB reagiu, realizando um encontro estadual, para oficializar a candidatura do senador, neutralizando especulações.

O pedido de inquérito representa fato de maior repercussão. O ministro Edson Fachin submeteu o requerido pelo Ministério Público Federal à presidente do STF, ministra Carmem Lúcia, sob alegação de que os fatos não tinham relação com a Lava-Jato. Este detalhe foi ressaltado no item 4 da nota oficial emitida pelo advogado José Eduardo Alckmin, que faz a defesa de Bauer, ao afirmar  “NÃO TER nenhuma relação com fatos investigados no âmbito da Operação Lava-Jato”.  

Apreensão entre os tucanos reside no fato de que o pedido da Procuradoria menciona corrupção passiva e lavagem de dinheiro, enquadrados em crimes comuns.

O senador Paulo Bauer não fala sobre o tema. Tem, contudo, contestado as denúncias do diretor da Hypermarcas, enfatizando que vai provar sua inocência.

Fato real é que estas movimentações processuais no STF trazem prejuízos a Paulo Bauer e ao PSDB.  Se continuar fragilizado, o tucanato acaba caindo no colo do PMDB.

 

Veja: Advogado de Paulo Bauer diz que inquérito está fora da Lava-Jato

 

Segurança

O comandante da Polícia Militar, coronel Araújo Gomes, que ontem participou da reunião semanal da bancada do PMDB na Alesc , estará hoje em São Paulo.  Vai participar do IX Painel de Defesa, organizado pelo Comando Militar do Sudeste, do Exército, que discutirá "O papel das Forças Armadas na garantia da Lei e da Ordem e o combate ao crime organizado". Araújo Gomes terá uma audiência com o comandante de São Paulo, tratando das ações que estão sendo realizadas em Santa Catarina.

 

Curtas

*Câmara de Florianópolis prestou homenagem póstuma ao jornalista e produtor Rômulo Coelho, falecido ontem na Capital. Proposta do vereador Tiago Silva (PMDB).

*Soprano Rute Gebler retorna ao palco do CIC no dia 24 de maio para o recital de canto lírico Encontros ImProváveis, em parceria com o elenco do Estúdio Vozes.  O evento terá caráter beneficente.

* Tribunal Regional de Uniformização definiu que o Imposto de Renda incide sobre os pagamentos do auxílio-alimentação.

 

Leia outras publicações de Moacir Pereira

Veja também:

Os detalhes da visita de Michel Temer a SC nesta quarta-feira

Deixe seu comentário:

Moacir Pereira

Moacir Pereira

Moacir Pereira

Principal nome do jornalismo político catarinense, é respeitado pela classe assim como nos campos empresarial e jurídico. A exclusividade de suas notícias se reflete na sua credibilidade.

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade

Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação
Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação