nsc
    nsc

    Reformada

    Ponte Hercílio Luz, uma notável obra de engenharia

    Compartilhe

    Por Moacir Pereira
    21/09/2019 - 06h30 - Atualizada em: 21/09/2019 - 07h27
    Engenheiros Wenceslau Diotallevy (2º a direita), João Motta e Pedro Faro, mostrando a obra a engenheiros e visitantes (Foto: Divulgação)

    Uma nova Ponte Hercílio Luz, inteiramente reformada e com substituição de peças de aço de sustentação que garantem sua segurança, começa a restabelecer a imagem inicial da inauguração em 13 de maio de 1926. Equipamentos de apoio são retirados e, a partir de outubro, o cenário sofrerá novas mudanças com a remoção das gruas que viabilizaram o transporte das barras de olhal que sustentam o vão central de 340 metros e permitiram a transferência de estruturas de aço e as placas do novo piso.

    A história da Hercílio Luz revela tratamento diferenciado do patrimônio público. A maior ponte pênsil do Brasil foi construída há 97 anos em menos de quatro anos, com todo o material vindo dos Estados Unidos. Identificadas falhas nas barras de olhal, foi interditada em 1982. E sua recuperação consome 37 penosos anos, com suspeitas de superfaturamentos, causando até uma CPI na Assembleia.

    Determinantes foram as decisões do ex-governador Raimundo Colombo, obtendo recursos para conclusão e contratando a experiente construtura portuguesa Teixeira Duarte. Contrato sem licitação, após consultas ao Tribunal de Contas e o Ministério Público. Isto, depois de rescindir o contrato com a Espaço Aberto, sem estrutura técnica.

    Os detalhes técnicos da restauração impressionam. As passarelas de pedestres estão mais amplas e confortáveis, o piso central de veículos mais limpo e com maior durabilidade, a pintura prateada mais moderna e duradoura, além de outras iniciativas na estrutura de segurança.

    Coordenador durante mais de sete anos das obras, o dedicado engenheiro Wenceslau Diotallevy mantém na memória todos detalhes de cada uma das etapas de difícil e desafiadora reforma. E, mesmo afastado por recomendação médica, realiza frequentas visitas. Ali, troca ideias com o engenheiro Joao Nogueira Motta, da RMG(MG), também presente desde o início, e com o engenheiro Pedro Faro, da Teixeira Duarte.

    Se a construção foi um fato impactante, a reconstrução representa um capítulo único e extraordinário na história da engenharia mundial.

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas