nsc
nsc

publicidade

Incentivo à inovação

São José reduz ISS para empresas de tecnologia

Compartilhe

Moacir
Por Moacir Pereira
31/12/2019 - 18h11 - Atualizada em: 31/12/2019 - 18h20
Adeliana dal Pont
(Foto: Divulgação)

A prefeita de São José, Adeliana dal Pont, sancionou a lei que reduz para apenas 2% o Imposto sobe Serviços (ISS) para as empresas do setor de tecnologia. O objetivo é fomentar o mercado de TI no município — que já conta com 300 empresas instaladas — e garantir maior competividade regional de seus produtos.

Ao sancionar a nova lei, a prefeita afirmou: “Este é mais um passo importante que damos para estimular o desenvolvimento da economia, manter a arrecadação e a receita do município em constante crescimento. Desta forma, podemos continuar investindo na melhoria dos serviços prestados à população josefense, promovendo mais qualidade de vida, além de contribuir com o surgimento de novas oportunidades de trabalho”.

A 300 empresas da área tecnológica instaladas em São José, uma média de 5 mil colaboradores e faturamento que ultrapassa R$ 650 milhões,  representam hoje mais de 13% do fluxo econômico municipal.

O ato realizado em gabinete contou com a presença do vice-prefeito Neri Amaral, que acompanhou de perto a construção do projeto de lei; do secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico e Inovação, Francisco Fernandes, e do secretário da Receita, João Paulo Mosena.

Também estiveram presentes o vice-presidente da FIESC, Tito Alfredo Schmitt; o vice-presidente da CDL de São José, Roberto Carmes; e o diretor de Indústria da AEMFLO, Márcio Cavalcanti.

Moacir Pereira

Colunista

Moacir Pereira

Principal nome do jornalismo político catarinense, é respeitado pela classe assim como nos campos empresarial e jurídico. A exclusividade de suas notícias se reflete na sua credibilidade.

siga Moacir Pereira

Últimas do colunista

Loading interface...
Moacir Pereira

Colunista

Moacir Pereira

Principal nome do jornalismo político catarinense, é respeitado pela classe assim como nos campos empresarial e jurídico. A exclusividade de suas notícias se reflete na sua credibilidade.

siga Moacir Pereira

publicidade

publicidade

Mais colunistas

    publicidade

    publicidade

    Mais colunistas