O mercado brasileiro de investimentos em tecnologia e inovação tem movimentado grandes números nos últimos anos. Em pesquisa realizada pela Brasscom, somente no mercado digital, o total de investimentos será de R$ 345,5 bilhões de 2019 até o final de 2022. O setor de tecnologia deve crescer 12% ao ano até 2024, impulsionando o mercado de trabalho e a remuneração desta mão de obra que já é raridade.

Continua depois da publicidade

Neste movimento da inovação, o que poucos sabem é que a região sul está bem posicionada através de um ecossistema muito bem organizado, formando empreendedores de altíssimo nível. Segundo Marina Leite, head de RI da Invisto, gestora de Venture Capital que tem a ACATE como endereço, “um ecossistema de inovação não se desenvolve com figuras isoladas, mas sim em grupos que cooperam entre si e congregam interesses em comum para promover e formar empreendedores locais”

Números do setor em SC

O PIB de Santa Catarina, em números divulgados no final de 2021 pelo IBGE, foi de R$323,26 bilhões, o que representa um crescimento 3 vezes acima da média nacional que foi de 1,2%. A variação deste indicador no estado foi de 3,8%, um reflexo impulsionado pela indústria e comércio. Entre 2015 e 2020, o número de empresas do setor de tecnologia em Santa Catarina cresceu 63,2%, o maior aumento do país neste segmento econômico no período. Com 17.720 empresas e crescimento de 28,4% no último ano, o ecossistema de tecnologia catarinense também é o sexto maior do país em número de empresas.

Inserida neste contexto, está a atuação da Invisto, maior gestora de venture capital do sul do país. O Venture Capital justamente é o segmento que organiza estruturas de investimentos em startups. Através de teses de alocação de recurso específicas e metodologia robusta de análise e acompanhamento das empresas, as gestoras procuram identificar os melhores empreendedores que receberão seus cheques, assim como sua mentoria para guiar o crescimento dessas empresas nascentes, o chamado smart money,

Com o objetivo de aproximar o investidor dos empreendedores, gestoras de investimentos como a Invisto, realizam ações com o propósito de educar. Muitas vezes o investidor não tem o conhecimento do mercado, no entanto, quer aprender a investir em startups. Na outra ponta, o empreendedor tem o interesse de se aproximar deste investidor em busca de um suporte para decisões estratégicas visando o desenvolvimento do negócio.

Continua depois da publicidade

Invisto Network

Para diminuir este gap, a Invisto promove semestralmente encontros para o compartilhamento de experiências e conteúdos sobre venture capital, cases reais e tendências, estes encontros fazem parte do Invisto Network, evento exclusivo para a rede de relacionamento da gestora.

O Invisto Network aconteceu no último dia 11 de maio de 2022, com o objetivo de aumentar a interação daqueles que estão embaixo do guarda-chuva Invisto: empreendedores, investidores e parceiros.

Invisto network aconteceu no dia 11 de maio de 2022
Invisto network aconteceu no dia 11 de maio de 2022 (Foto: reprodução invisto)

“Acreditamos que para o sucesso das startups é extremamente importante estar próximo desses empreendedores, muito mais que um cheque, as startups buscam parceiros que efetivamente contribuam para sua escalada” – Marina Leite Head de RI.

A grande novidade do evento deste ano foi o lançamento de uma NFT para os participantes do evento, com objetivo de fortalecer suas relações com o ecossistema da rede.

Continua depois da publicidade

A gestora emitiu 150 NFTs classificados como POAP – Protocolo de Prova de Comparecimento ou Participação – sendo essa uma nova maneira de manter um registro confiável em blockchain das suas experiências no mundo real. Esse foi um projeto desenvolvido em conjunto entre Alexandre Adoglio, CMO da Sonica e Kaique Cedro, analista da Invisto

A ideia com essa NFT não é deter uma obra de arte rara, mas ganhar acesso a um clube cujos benefícios e ofertas serão ampliados ao longo do tempo. Para a Invisto, a NFT pode servir como uma identidade digital e abrir portas digitais e reais no futuro.

“Acreditamos que essa iniciativa nos permitirá experimentar e explorar a fronteira da tecnologia que estamos atravessando e ilustrar seu potencial junto com a Invisto Network.” – Kaique Cedro, analista Invisto.

A gestora conclui que o seu propósito é criar soluções globais, a partir de potenciais locais.

Sobre a Invisto

Maior círculo de venture capital do sul do Brasil, a INVISTO surgiu a partir da fusão da Bzplan, gestora de fundos de investimento fundada por Marcelo Wolowski, com a unidade de venture capital da FIR Capital, de André Emrich. A empresa, que tem a proposta de ser a melhor referência para investidores que buscam oportunidades em scale-ups, conta com Marcelo Amorim como Manager Partner, Anderson de Andrade e Geraldo Moura como Venture Partners. Tem sua sede em Florianópolis e em mais de 12 anos de história já investiu em empresas como Axado que foi comprada pelo Mercado Livre; Rede Vistorias que em seu último round viabilizou a saída da Invisto por um múltiplo superior a 6,5 vezes em 3,5 anos; Equilibirium, empresa de orquestração logística 100% comprada pelo Grupo Boticário em um múltiplo superior a 9x e ainda, está em processo de construção de um novo portfólio tendo investido na Pulses, de Itajaí, Cashway, de Floripa, Darwin de São Paulo e finaliza term sheet para mais uma investida em Joinville.

Continua depois da publicidade

Destaques do NSC Total