nsc

publicidade

Saúde

Casos de sífilis em Blumenau chegam a 475 neste ano; em 2015 foram 16

Compartilhe

Pancho
Por Pancho
23/10/2019 - 11h21
Preservativo
Uso de preservativo ajuda a prevenir a doença. Foto: divulgação

O alerta já foi dado aqui, mas parece não surtir efeito. O número de casos de sífilis em Blumenau é alto e não há indícios de que a população faz a parte dela para combater a doença.

De janeiro a setembro deste ano foram notificados pela Secretaria Municipal de Saúde 475 casos, sendo 380 de sífilis adquirida, 37 congênita e 58 em gestantes. Se o ritmo for mantido, ultrapassaremos o número de casos registrados no ano passado, que foi de 622. É muito!

Para termos uma ideia, em 2015, ou seja, há apenas quatro anos, foram registrados em Blumenau 16 casos. No ano seguinte foram 25, mas o descontrole veio em 2017, quando o número de casos de sífilis notificados aumentaram 560% em relação ao ano anterior, chegando a 165. O ano passado não foi muito diferente e o descontrole se repetiu. Os 622 casos representaram aumento de 277%.

Pelo menos caminhamos para uma estabilização e, quem sabe, em 2020 iniciamos uma queda nas notificações da doença na cidade.

Prevenção

A melhor forma de prevenção é o uso do preservativo, fornecido gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Os sintomas mais comuns são feridas na pele (principalmente na região dos órgãos genitais), manchas no corpo, palmas das mãos e plantas dos pés.

Segundo o Ministério da Saúde uma pessoa pode ter sífilis e não saber, porque a doença pode aparecer, desaparecer e continuar no organismo. Os sintomas podem aparecer até 40 anos após o primeiro contato com a bactéria.

Deixe seu comentário:

Pancho

Colunista

Pancho

O noticiário de Blumenau e região enriquecido com opinião. Política, segurança pública e as polêmicas da região, além da análise, dicas e curiosidades do cotidiano.

siga Pancho

publicidade