nsc
    nsc

    Prevenção

    Coronavírus: estabelecimentos abertos podem levar responsável à prisão por desobediência

    Compartilhe

    Por Pancho
    18/03/2020 - 14h06 - Atualizada em: 19/03/2020 - 05h50
    Polícia Militar fiscaliza cumprimento de decreto
    Foto: Felipe Carneiro, BD, 4/5/2018

    Quem não obedecer a ordem do governo estadual de fechar as portas de lojas e atividades consideradas não essenciais por pelo menos sete dias pode ser preso. Quem explica é o comandante do 10º Batalhão da Polícia Militar em Blumenau, tenente-coronel Jefferson Schmidt.

    ​​Em site especial, saiba tudo sobre coronavírus

    Segundo ele, nesta quarta-feira o trabalho dos policiais é de aproximação e orientação. Quem desobedecer o decreto a partir de quinta-feira será notificado e terá 24 horas para fechar o estabelecimento.

    A interdição é o passo seguinte e será aplicada para os casos em que a notificação não surtir efeito. Por fim, se nem a interdição for suficiente, o proprietário ou responsável pode ser preso por desobediência.

    Schmidt acredita que não verá nenhum caso extremo em Blumenau. Ele confia no espírito de solidariedade e na organização que a comunidade adquiriu ao longo dos anos, principalmente com as catástrofe naturais.

    Inicialmente o trabalho dos militares tem sido tranquilo nesta quarta-feira. O comandante também buscou conversar com as entidades de classe sobre o decreto e o cumprimento dele. Segundo ele, o que motivou a decisão do governador é muito maior que as próprias medidas anunciadas.

    Rotina alterada

    No batalhão, o trabalho administrativo foi reduzido ao máximo. A ideia é colocar os policiais na rua para ajudar a população.

    Há, no batalhão, alguns casos suspeitos de infecção por coronavírus, mas assim que foram identificados eles foram colocados em isolamento doméstico. São casos de policiais que estavam em férias, passaram por estado com casos de infecção e apresentaram algum sintoma leve. Se em sete dias nada for confirmado, eles retornam ao trabalho.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas