nsc
    nsc

    Educação

    Defesa Civil interdita estrutura da escola Pedro II em Blumenau

    Compartilhe

    Por Pancho
    05/11/2019 - 18h30 - Atualizada em: 05/11/2019 - 18h57
    Pedro II interditado
    Parte da estrutura foi isolada com fitas para impedir a passagem de pessoas. Foto: reprodução NSC TV

    A Defesa Civil de Blumenau interditou nesta terça-feira parte da estrutura da Escola de Educação Básica Pedro II, no bairro Jardim Blumenau. Um engenheiro, um arquiteto e um fiscal fizeram uma inspeção na tradicional instituição de ensino e detectaram risco iminente de queda da cobertura de uma passagem usada por alunos, professores e servidores. Parte da estrutura foi isolada com fitas para evitar um possível acidente.

    A inspeção foi feita pela Defesa Civil a pedido do 3º Batalhão de Corpo de Bombeiros de Blumenau. O relatório deve ser encaminhado ao Ministério Público Estadual, que faz um levantamento de dados sobre a falta de manutenção no local.

    O diretor da escola Pedro II, Jandir Booz, disse à repórter da NSC TV, Valeska Lippel, que o prédio não passa por uma reforma desde 2012. Além da passagem, outros elementos da edificação, como o forro da parte externa, sofrem com a falta de manutenção. A maior preocupação de Booz é com as chuvas fortes da estação, que podem causar mais danos à estrutura e trazer mais riscos à comunidade escolar.

    Há exatamente uma semana o Jornal do Almoço denunciou as péssima condições da escola. O subcomandante da Seção de Atividades Técnicas do 3º batalhão de Bombeiros Militares, tenente Rodrigo Basílio, havia dito naquela oportunidade que multas já foram aplicadas à instituição de ensino e que aguarda o projeto preventivo contra incêndio para ser aprovado e executado.

    Já o secretário de Estado de Educação, Natalino Uggioni, disse que há dois processos de contratação de serviços tramitando na Secretaria de Infraestrutura. Aproximadamente R$ 3 milhões devem ser investidos na reforma da escola, mas os editais de licitação ainda não foram lançados. Uggioni preferiu não passar uma previsão para o início das obras. Disse apenas que a recuperação da escola seguirá os trâmites legais.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas