nsc
    nsc

    Infraestrutura

    Sem novas desapropriações, trabalhos na duplicação da BR-470 concentram-se no que pode ser entregue

    Compartilhe

    Por Pancho
    15/03/2020 - 09h43
    Duplicação da BR-470 em Blumenau
    Complexo da Mafisa pode ficar pronto entre junho e julho deste ano.Foto: Patrick Rodrigues

    O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) tem como foco entregar à comunidade o que for possível em relação à duplicação da BR-470. Segundo o superintendente estadual do órgão, Ronaldo Carioni Barbosa, a ideia é aproveitar da melhor maneira os pouco mais de R$ 73 milhões que temos para a obra em segmentos que podem ser liberados ao tráfego neste ano.

    No lote 1, por exemplo, entre Navegantes e Ilhota, os trabalhos se concentram nos viadutos dos Km 2 e 4. Com eles concluídos será possível entregar duplicado praticamente todo o trecho entre o início da rodovia e a BR-101 no segundo semestre. Já no lote 2, em Gaspar, será dada atenção especial ao viaduto que dá acesso à Ponte do Vale.

    Foco nas entregas

    Aqui em Blumenau, a prioridade segue sendo o complexo viário da Mafisa e o viaduto no Badenfurt. A primeira obra deve ser concluída entre junho e julho, segundo previsão de Carioni.

    O superintendente adoraria ter aqui o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, para inaugurar essa importante parte da duplicação e fará o possível para que isso ocorra. Já no acesso a Pomerode, os trabalhos podem ser concluídos até dezembro, se tudo correr como programado. Em Indaial, no lote 4, o foco é concluir os viadutos dos Km 68 e 72.

    Cadê a prioridade?

    O coordenador do Observatório da BR-470 e secretário executivo da Associação Empresarial de Rio do Sul (Acirs), Cleber Stassun, criticou uma vez mais a promessa não cumprida do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, de que iria priorizar a BR-470 entre as obras do governo federal em Santa Catarina. O ministro esteve na região em junho do ano passado, quando o primeiro trecho de pista duplicada foi liberado.

    As entidades empresariais do Vale do Itajaí já encaminharam ofício ao ministro cobrando a prioridade, mas nunca tiveram resposta. Apostam agora todas as fichas no deputado federal Rogério Peninha Mendonça (MDB) que disse, dias atrás, que vai tentar trazer o ministro Tarcísio para o Vale do Itajaí. Seria o último ato dele como coordenador da Frente Parlamentar Catarinense, grupo que reúne deputados e senadores de SC em Brasília.

    Sem desapropriações

    Recentemente o Observatório esteve em Blumenau para repassar às lideranças empresariais da região dados relacionados à rodovia mais importante do Vale do Itajaí. Stassun esmiuçou os R$ 73 milhões que estão previstos no Orçamento da União para a duplicação da BR-470, valor menor que o do ano passado, e manifestou preocupação com o fato de não haver um centavo sequer destinado para as desapropriações necessárias à duplicação.

    Só no lote 4, entre Blumenau e Indaial, há 329 desapropriações pendentes das 366 mapeadas pelo governo federal, ou seja, apenas 10% dos processos foram finalizados até agora. fica claro, portanto, que a obra não será concluída no próximo ano, como previa o ministro no ano passado, e nem em 2023, como prevê o plano plurianual.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas