publicidade

Navegue por
Pedro

Empreendedorismo ambiental

Bueiro inteligente criado por empresário de Blumenau repercute em todo o Brasil

Compartilhe

Por Pedro Machado
14/11/2018 - 19h22 - Atualizada em: 14/11/2018 - 19h50
Tiago dos Santos instalou primeiro protótipo do produto em frente à loja onde trabalha (Foto: Patrick Rodrigues)

Uma causa ambiental, uma ideia e um post em uma rede social mudaram a rotina do empresário Tiago dos Santos. Desde a última quinta-feira ele vem sendo procurado por emissoras de rádio e TV, jornais e portais de notícias de todo o Brasil – incluindo revistas de economia, como a Pequenas Empresas & Grandes Negócios – para conceder entrevistas. O motivo: uma publicação em sua página no Facebook destacando o que ele batizou de primeiro bueiro inteligente de Blumenau. A criação é dele mesmo e de uma simplicidade que à primeira vista faz qualquer um ter a mesma reação: como nunca pensei nisso antes?

Curta Pedro Machado no Facebook​​​​​​​

Leia mais notícias de Pedro Machado​​​​​​

Trata-se de um cesto em formato de retângulo, feito de ferro galvanizado, que substitui as tradicionais bocas de lobo. Quando uma chuva mais forte empurra a sujeira para o bueiro, essa "caixa" atua como uma espécie de filtro, retendo folhas e todo tipo de resíduo sólido que acabariam entupindo o espaço – e levando micro plásticos para um ribeirão próximo, principal alvo de sua preocupação. Uma vez cheio, basta abrir a tampa, removê-lo, esvaziá-lo e colocá-lo novamente.

Tiago vinha pensando na ideia há mais de um ano. Com sua experiência como designer de produto, levou apenas duas semanas para tirar do papel um primeiro protótipo, instalado em frente à loja de quadros onde é sócio, na Rua Benjamin Constant. Ele refuta o rótulo de inventor e reitera que soluções semelhantes já existem em outros lugares. Como um dos diferenciais do seu projeto, aponta o diâmetro um pouco menor dos orifícios por onde a água escapa. É para barrar xepas de cigarro, que o ex-fumante classifica como suas “próximas vítimas”.

Contrariando sugestões que vem recebendo desde que a sua criação viralizou, Tiago não pensa, ao menos por enquanto, em fazer dinheiro com o produto, até porque não existe um formato padrão de bueiro – há tampas, larguras e profundidades diferentes e muito características de cada via, o que ele acredita que inviabilizaria uma produção em grande escala. Seria necessário, ainda, fazer outros testes relacionados à resistência e durabilidade, considerando a possibilidade da interferência de veículos pesados que trafegariam sobre o produto.

Ele também não se preocupou em calcular o volume de lixo que o cesto coletor pode reter. Diz que a mensagem principal é de conscientização ambiental e que um mundo melhor depende de ações pequenas de cada um. Propagar essa visão não deixa de ser empreendedorismo, afinal.

Ideia disseminada

Segundo Tiago, muita gente já entrou em contato com ele perguntando como fazer para replicar o bueiro inteligente, dizendo inclusive que assumiria a limpeza do cesto coletor depois de cheio se existisse algo parecida na rua onde mora. Representantes da Secretaria de Conservação e Manutenção Urbana de Blumenau também já foram ver de perto a ideia.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação