nsc
    nsc

    Retomada

    Empresas de ônibus defendem retomada em Florianópolis com normas sanitárias 

    Compartilhe

    Renato
    Por Renato Igor
    04/05/2020 - 07h44 - Atualizada em: 04/05/2020 - 12h56
    (Foto: Diário Catarinense)
    (Foto: Diário Catarinense)

    Os empresários do transporte coletivo de Florianópolis afirmam que estão prontos para retomar as atividades e com novas normas sanitárias. Uma nota oficial do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano da Grande Florianópolis (Setuf), divulgada nesta segunda-feira (4), aponta que o setor gera emprego e renda e é serviço essencial à população.

    O segmento reclama que tentou dialogar com o governo do Estado e não recebeu retorno algum. Por fim, o Setuf diz que nos próximos dias vai se mobilizar em busca de "soluções e alternativas que permitam o retorno das atividades".

    > Painel do Coronavírus: veja em mapas e gráficos a evolução dos casos em Santa Catarina

    O transporte coletivo está suspenso em Santa Catarina e sem previsão de volta.

    Confira a nota do Setuf:

    "O SETUF – Sindicato das Empresas de Transporte Urbano da Grande Florianópolis informa à sociedade da região da Grande Florianópolis, que:

    1- Em razão da pandemia Covid-19, o governador do Estado de Santa Catarina, por meio do decreto nº 587, de 30/04/2020, manteve a suspensão das atividades do transporte público coletivo de passageiros, POR PRAZO INDETERMINADO;

    2- Por 40 dias, as empresas associadas ao SETUF têm cumprido integralmente essa determinação, mesmo diante de grandes dificuldades para a manutenção dos empregos de MILHARES DE TRABALHADORES diretamente impactados;

    3- Neste momento, as empresas associadas, em observância às normas sanitárias compatíveis com a viabilidade operacional do sistema e preocupadas com a saúde dos seus trabalhadores e usuários, já se encontram preparadas para o retorno imediato das suas atividades, que tanta falta faz para todos os setores produtivos da região.

    4- É importante salientar que o setor de transporte público coletivo de passageiros - além de gerar emprego e renda - é serviço público essencial, conforme artigo 30, inciso V da Constituição Federal, e que se constitui, muitas vezes, como o único meio de locomoção das pessoas mais vulneráveis.

    5- Por último, e não menos importante, informamos que fizemos inúmeras tentativas junto ao Governo Estadual, em favor de medidas capazes de viabilizar a retomada sustentável da operação do transporte. No entanto – e infelizmente - não recebemos qualquer retorno oficial. Em razão disso, nos próximos dias nos mobilizaremos em busca de soluções e alternativas que permitam o retorno das atividades. Pedimos ainda aos nossos trabalhadores - e a todos os usuários que dependem do transporte público coletivo de passageiros - a compreensão por este momento tão traumático e alheio às nossas vontades."

    > Em site especial, saiba tudo sobre o coronavírus

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas