nsc
    nsc

    Saúde

    Escolas estaduais recebem orientação para prevenção ao coronavírus 

    Compartilhe

    Renato
    Por Renato Igor
    12/03/2020 - 08h40 - Atualizada em: 12/03/2020 - 11h23
    Coronavírus (Foto: Reprodução, Ministério da Saúde)
    Coronavírus (Foto: Reprodução, Ministério da Saúde)

    As escolas estaduais receberam um comunicado da Secretaria Estadual de Educação com orientações para prevenção ao coronavírus nas unidades. O material foi divulgado pela gerência de modalidades, programas e projetos educacionais da pasta. O texto orienta membros da comunidade escolar para que procurem atendimento médico no caso de apresentarem os sintomas de gripe e pede afastamento dos mesmos das aulas, seguindo indicação médica. As medidas são as mesmas do documento Medidas Gerais de Precaução e Prevenção da Gripe em Ambientes Escolares, em alusão a gripe H1N1, encaminhado às unidades escolares em 2016.

    Confira :

    De acordo com orientações disponibilizadas pela Secretaria Estadual de Saúde, reforçamos para as unidades escolares às seguintes medidas de ação/atuação, para a prevenção do coronavírus:

    - Em caso de febre, tosse e falta de ar, dores musculares e de cabeça, bem como confusão mental, irritação na garganta e desconforto no peito, observados em algum membro da comunidade escolar, alertar para procurar atendimento médico e ficarem afastados das aulas seguindo as indicações médicas.

    - Manter atualizada a lista de telefone dos pais ou responsáveis, para contatos em caso de emergência.

    - Em caso de suspeita da doença em algum integrante da comunidade escolar, recomenda-se COMUNICAR a Vigilância Epidemiológico/Sanitária ou a Unidades de Saúde da cidade.

    - Planejar reuniões de pais para discussão do tema em pauta objetivando conscientização e apoio nas medidas preventivas que cabem aos familiares.

    - Organizar trabalho pedagógico de prevenção à doença com orientações sobre medidas de higiene pessoal, como por exemplo, prática da etiqueta da tosse.

    - Professores, funcionários e estudantes devem intensificar a higienização das mãos, a manterem arejados os ambientes escolares e a utilizarem adequadamente os bebedouros.

    - Intensificar a limpeza do prédio escolar, principalmente de maçanetas, torneiras, bebedouros e computadores. A desinfecção de mesas e cadeiras é aconselhável ser realizada a cada mudança de turno, utilizando material de limpeza apropriado.

    - Fixar materiais informativos sobre a prevenção da gripe, em locais de grande circulação de estudantes, funcionários e familiares.

    - Fica disponível um contato direto da SED por meio do telefone (48) 3664-0220, para auxiliar nas informações.

    Após a Organização Mundial de Saúde (OMS) classificar de pandemia o coronavírus, o Ministério da Saúde também repassou orientações aos secretários estaduais de educação para que adotem medidas preventivas. O material foi encaminhado pela Secretária de Educação Básica, substituta, do Ministério da Educação, Aline Ribeiro Dantas de Teixeira Soares para a Presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), Maria Cecilia Amendola da Motta.

    Confira:

    O novo coronavírus (COVID-19) é um agente relacionado a infecções respiratórias, que podem apresentar-se com um quadro semelhante às demais síndromes gripais. Sua transmissão, com base no conhecimento científico adquirido até o presente momento, ocorre através da entrada no trato respiratório, pelo contato com gotículas de secreções (muco nasal, por exemplo). Isso pode acontecer por meio do contato direto com as secreções da pessoa infectada, pela tosse ou espirro, ou de forma indireta, pelo contato com superfícies contaminadas, levando-se as partículas ao nariz ou à boca através das mãos.

    Para prevenir a transmissão, recomenda-se que os membros das redes de ensino adotem algumas medidas comportamentais. Essas recomendações são fundamentais, tendo em vista que as escolas são ambientes fechados, com grande número de pessoas e com realização frequente de atividades coletivas.

    O Ministério da Saúde, por intermédio da Secretaria de Vigilância em Saúde, expediu recomendação ao Ministério da Educação para que promova as seguintes ações:

    - Promover atividades educativas sobre higiene de mãos e etiqueta respiratória (conjunto de medidas comportamentais que devem ser tomadas ao tossir ou espirrar);

    - Estimular a higienização das mãos com água e sabonete líquido e/ou preparações alcoólicas, provendo, conforme as possibilidades, lavatório/pia com dispensador de sabonete líquido, suporte com papel toalha, lixeira com tampa com acionamento por pedal e dispensadores com preparações alcoólicas para as mãos (álcool em gel), em pontos de maior circulação, tais como: recepção, corredores de acessos à sala de aulas e refeitório;

    - Estimular o uso de lenços de papel, bem como seu descarte adequado;

    - Realizar a limpeza e desinfecção das superfícies das salas de aula e demais espaços (cadeiras, mesas, aparelhos, bebedouros e equipamentos) após o uso. Preconiza-se a limpeza das superfícies, com detergente neutro, seguida de desinfecção (álcool 70% ou hipoclorito de sódio);

    - Evitar compartilhamento de copos/vasilhas;

    - Estimular o uso de recipientes individuais para o consumo de água, evitando o contato direto da boca com as torneiras dos bebedouros;

    - Manter os ambientes arejados por ventilação natural (portas e janelas abertas);

    - Evitar atividades que envolvam grandes aglomerações em ambientes fechados, durante o período de circulação dos agentes causadores de síndromes gripais, como o novo coronavirus (COVID-19);

    - Manter a atenção para indivíduos (docentes, discentes e demais profissionais) que apresentem febre e sintomas respiratórios (tosse, coriza, etc.). Orientar procura por atendimento em serviço de saúde e, conforme recomendação médica, manter afastamento das atividades;

    - Comunicar às autoridades sanitárias a ocorrência de suspeita de caso(s) de infecção humana pelo novo coronavírus (COVID-19).

    Ademais, como parte da campanha de prevenção ao Coronavírus (Covid-19), este Ministério da Educação em parceria com o Ministério da Saúde produziu uma campanha para as redes sociais sobre tema. Segue o conjunto de arquivos de mídia que tratam sobre o assunto (SEI nº 1947005 e 1947093).

    Também foi lançado um aplicativo (Coronavírus – SUS) para iOS e Android com informações sobre a doença, instruções para a população e mapa das unidades de saúde que podem fazer o atendimento em caso de suspeita. De acordo com a descrição na Play Store e App Store, mediante a plataforma, é possível tirar dúvidas sobre sintomas, prevenção e outras informações relevantes como unidades de saúde próximas e notícias oficiais. Segue, em anexo, divulgação do aplicativo oficial do Ministério da Saúde (SEI nº 1947111).

    Salienta-se que o Ministério da Saúde mantém a vigilância ativa a respeito da circulação dos vírus respiratórios, com o monitoramento constante da situação epidemiológica, gerando boletins e notas técnicas para orientação dos serviços de saúde, dos demais setores e da população. Na ocorrência de qualquer mudança no cenário epidemiológico que justifique a adoção de outras medidas de prevenção e controle dirigidas à comunidade acadêmica, haverá divulgação por intermédio dos veículos oficiais de comunicação.

    Para mais informações sobre o novo coronavírus (COVID-19), solicita-se que seja acessado o sítio eletrônico do Ministério da Saúde.

    Destarte, esta Secretaria de Educação Básica recomenda a todas as Secretarias Estaduais de Educação a adoção das medidas propostas, solicitando que as informações produzidas por esta Pasta em parceria com o Ministério da Saúde, ora encaminhadas, sejam disponibilizadas nos sítios eletrônicos das respectivas Secretarias e do CONSED.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas