nsc
    nsc

    Missão catarinense

    Florianópolis quer trazer “versão pocket” do Web Summit de Lisboa

    Compartilhe

    Renato
    Por Renato Igor
    07/11/2019 - 08h58 - Atualizada em: 11/11/2019 - 17h50
    Dazaranha fez apresentação no evento
    Dazaranha fez apresentação no evento

    Três cidades apenas estão participando do Web Summit, o maior evento da Europa de inovação e tecnologia, com mais de 70 mil pessoas inscritas. São elas: Lisboa, que é a sede, Fundão, uma outra cidade aqui de Portugal, e Florianópolis.

    Há uma ação integrada muito forte para divulgação da segunda edição do Floripa Conecta e do Startup Summmit, que vão acontecer em 2020. Mais de 250 pessoas, com fila dobrando a esquina do parque de exposições, assistiram a um show do Dazaranha.

    Presidente da Associação Comercial e Industrial de Florianópolis (Acif), Rodrigo Rossoni, explica em entrevista o que representa para a cidade a divulgação do Floripa Conecta em um dos maiores eventos mundiais:

    — É um marco para Florianópolis, pela integração de todas as entidades, do governo municipal, Câmara de Vereadores, governo estadual, com o Floripa Conecta divulgando a nossa cidade, nosso ecossistema de inovação, aqui no Web Summit, em Lisboa. Temos pessoas do mundo inteiro. Essa conexão está sendo muito produtiva para nós todos, os nossos agentes públicos podendo entender melhor o que a gente muitas vezes só apresenta em slides, aqui eles estão podendo viver toda essa realidade. Nós também podemos conectar com outros empreendedores e estamos podendo falar pessoalmente com a equipe do Web Summit, para promover conexões com Florianópolis para o próximo ano.

    Há dois dias houve uma reunião como os diretores do evento, que prometeram visitar Florianópolis na segunda quinzena de janeiro de 2020. O que pode sair desse encontro?

    — Nosso desejo é que saia uma parceria para nascer um evento na América Latina em parceria com Web Summit, tendo Florianópolis como a sede. Esse é o nosso sonho, já nasceu no ano passado e avançou após a criação do Floripa Conecta. A partir da segunda quinzena de janeiro eles devem nos visitar, vão entender melhor todas as facilidades que Floripa têm para receber turistas, empresas, empreendedores, vão conhecer o nosso ecossistema, que está muito fortalecido. Querem lá ver in loco. Já veio um representante deles esse ano, que só falou bem, então nós estamos muito entusiasmados com o que pode nascer daí. Talvez uma primeira edição pocket dentro do nosso evento Startup Summit do Sebrae.

    Será que foi Florianópolis teria condição de sediar um evento dessa grandeza que estamos vendo aqui? Tem inúmeros pavilhões, metrô, tem shopping aqui na frente, tem área de alimentação, é uma cidade que oferta toda a condição. Nós temos infraestrutura? Já temos já condições de chegar com qualidade, com o novo aeroporto, mas e o restante? — O próprio aeroporto foi citado agora por nós, para que eles saibam que já temos uma infraestrutura aeroportuária atualizada. De fato, para receber um evento desta dimensão ainda precisamos avançar bastante. Mas Florianópolis tem condição de receber um evento de dimensão menor, para 20 ou 25 mil pessoas. Para avançar a ponto de receber um evento como esse de Lisboa aí vamos ter que crescer bastante. Um centro de exposições grande, e com estrutura para receber o que tem aqui, ainda precisa ser criado. Talvez o Sapiens Park possa ser o local esse desenvolvimento.

    A Web Summit 2019 termina nesta quinta-feira (7).

    Renato Igor viajou a convite da Fiesc.

    Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas