nsc
    nsc

    Denúncia

    Operação Chabu: a estratégia da defesa de Gean Loureiro no TRF4

    Compartilhe

    Renato
    Por Renato Igor
    11/02/2020 - 16h13
    (Foto: Tiago Ghizoni / Diário Catarinense)
    (Foto: Tiago Ghizoni / Diário Catarinense)

    O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, já definiu sua estratégia de defesa no Tribunal Regional da 4ª Região (TRF4) em Porto Alegre. Acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) por integrar organização criminosa criada para vazar informações sobre investigações da Polícia Federal (PF) e do Gaeco em Santa Catarina, Gean ainda não foi notificado da denúncia do MPF. Ele esteve reunido nesta segunda-feira (10) com o advogado Diogo Pítsica para tratar da defesa.

    — O prefeito não quer apenas uma defesa técnica, ele quer esclarecer tudo — afirmou Pítsica.

    A expectativa do advogado é que o prefeito seja notificado entre hoje e amanhã. Pítsica explicou qual será a linha de defesa:

    — Nós vamos mostrar que a leitura das conversas via WhatsApp não há nenhuma possibilidade de imaginar uma relação do prefeito com os acusados. A denúncia se baseia na solicitação de cargos. Não há nenhuma relação a não ser meros pedidos corriqueiros de cargos comissionados — explicou.

    O advogado Diogo Pítsica viaja para Porto Alegre na próxima semana para conversar com o relator do caso, desembargador Leandro Paulsen.

    — Nós queremos ter uma expectativa de datas para o TRF4 decidir se aceita ou não a denúncia. Eu acredito que deve ficar entre dois e seis meses para a tomada de decisão, mas queremos que seja o quanto antes — concluiu.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas