Santa Catarina espera um êxodo gaúcho com a enchente que atinge o estado vizinho. Pela proximidade geográfica e pela enorme colônia gaúcha que já reside aqui, muitos dos milhares de afetados pela tragédia no Rio Grande do Sul devem optar por socorro em casa de familiares em terras catarinenses ou oportunidades de uma nova vida no território barriga-verde.

Continua depois da publicidade

Entre na comunidade exclusiva de colunistas do NSC Total

A Secretaria de Estado da Assistência Social, Mulher e Família (SAS) encaminhou sexta-feira (10) um formulário aos municípios para que repassem as informações da chegada de novos moradores. A intenção é, dependendo da quantidade de gente, criar um programa de repasse de verba às prefeituras. Neste programa, estuda-se a possibilidade de concessão de aluguel social, benefícios eventuais e alimentação.

Em paralelo, a SAS está firmando uma parceria com a Fiesc com o intuito de dar encaminhamento profissional e de capacitação aos novos moradores. Já existe uma plataforma na entidade industrial com essa função.

Florianópolis

Kaliu Teixeira, Superintendente de Planejamento e Gestão Territorial da Prefeitura de Florianópolis, disse na última terça-feira (14) no Conversas Cruzadas da CBN Floripa que a cidade está se preparando para receber os gaúchos vítimas da enchente.

Continua depois da publicidade

Já houve reuniões com os setores de habitação, saúde e educação.
— Estamos prevendo que sim, vai chegar gente e os equipamentos de saúde e educação terão aumento de demanda em função da tragédia no RS— disse.

Leia Mais

“Elefante branco” de Florianópolis avança para concessão

Polícia Civil de SC enfrenta apagão de efetivo 

Destaques do NSC Total