nsc
    nsc

    Florianópolis

    Roda-gigante itinerante de Florianópolis tem energia cortada após Celesc confirmar "gato"

    Compartilhe

    Renato
    Por Renato Igor
    11/02/2020 - 17h32 - Atualizada em: 13/02/2020 - 11h28
    Roda-gigante itinerante está instalada na Beira-Mar Norte de Florianópolis (Foto: Tiago Ghizoni / NSC Total)
    Roda-gigante itinerante está instalada na Beira-Mar Norte de Florianópolis (Foto: Tiago Ghizoni / NSC Total)

    A roda-gigante itinerante instalada na Avenida Beira-Mar Norte, em Florianópolis, estava ligada em um “gato” de energia elétrica. A denúncia partiu do vereador Afrânio Boppré (PSOL). O parlamentar trouxe o caso em suas redes sociais e no plenário da Câmara de Vereadores. “Fiz a denúncia depois de constatar pessoalmente a ligação direta na rede pública de energia, sem nenhum tipo de controle ou registro”, disse o vereador em sua página na internet.

    A Celesc admitiu a conexão irregular e se manifestou em nota oficial:

    "Para garantir a segurança da população, a Celesc desligou nesta terça (11), a energia da Roda Gigante montada na Beira-Mar Norte, em Florianópolis. O fornecimento de energia estava irregular, sem autorização da Celesc. Técnicos da Companhia e da Prefeitura Municipal de Florianópolis estão reunidos neste momento para discutir a situação. Será necessário montar um padrão de energia para que a energia seja restabelecida."

    Falha administrativa, diz secretário

    O secretário de Esporte, Cultura e Juventude de Florianópolis, Ed Pereira, admite que houve uma falha administrativa. Segundo ele, a empresa responsável pela roda-gigante fez o pedido no Pró-Cidadão que encaminhou a solicitação para a SQE Luz, responsável pela manutenção da iluminação pública em Florianópolis.

    — Esse foi o erro. O Pró-Cidadão fez o pedido para a SQE Luz, quando deveria ter feito o pedido também para a Celesc. O correto é pegar o protocolo no Pró-Cidadão e com o alvará ir na Celesc. Nós achávamos que a roda-gigante iria funcionar com gerador próprio. Importante o alerta do vereador, mas sinto falta de uma visita dele também para discutir outros temas importantes para a cidade em minha área — disse o secretário.

    Ainda segunda a prefeitura, a roda-gigante está funcionando normalmente nesta terça-feira.

    Proprietário da empresa Parque de Diversões Rei do Park, responsável pela roda-gigante, André Martins disse na noite desta terça que contratou um profissional para fazer o serviço terceirizado, com solicitações e ligação de luz.

    — Não sei se foi falta de comunicação ou própria inexperiência, mas ele realizou a solicitação para a SQE Luz e não para a Celesc. Estava em funcionamento, com toda a documentação necessária, quando um vereador acusando de gato. Liguei para o profissional, ele falou com prefeitura, tem documentação. Como é pedido temporário, não havia necessidade de colocar relógio, como vereador alegou. Desligaram energia, teve reunião, não teve nada de roubo de energia, a Celesc voltou e fez a medição, não há necessidade. Eu não pagaria R$ 8 milhões em um equipamento daquele para roubar energia. Eu gosto da cidade, quero ajudar, fazer a parte social, não estaria cobrando ingresso e fazendo isso. Fiquei triste por ser uma briga política. A cidade abraçou, vamos continuar trabalho — disse Martins.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas