nsc
    nsc

    Opinião

    Alemanha dá o exemplo e o futebol está de volta

    Compartilhe

    Roberto
    Por Roberto Alves
    16/05/2020 - 12h11
    Após parada na quarentena, a Bundesliga voltou neste sábado. (Foto: arquivo/NSC Total)
    Após parada na quarentena, a Bundesliga voltou neste sábado. (Foto: arquivo/NSC Total)

    O sábado deste 16 de maio foi muito especial para o mundo. Particularmente, por ser na Alemanha, onde estive por quase 40 dias durante a Copa do Mundo de 2006. Sentei a frente da televisão cedo aguardando abertura das câmeras para recordar um país lindo, de uma reconstrução fantástica após a segunda guerra mundial e com um futebol de muita qualidade. O resultado final era o que menos me interessava.

    Nos estabelecemos numa cidade pequena chamada Königstein, onde o Brasil concentrou durante aquela copa. Lá, a CBF vendeu sua presença à prefeitura que garantiu todas condições à Seleção Brasileira. Falavam na época em R$ 20 milhões.

    Dali partiam todas as nossas viagens, a grande maioria de trem. Foram tantas emoções que ironicamente a turma da nossa delegação apelidou a praça central com o meu nome junto, porque fixei minhas matérias e comentários na praça. Passava praticamente o dia entre a praça e a concentração da Seleção, cujo hotel era no caminho, logo em seguida. Chegaram a colocar uma placa improvisada. Fica a 20 minutos de Frankfurt um dos maiores aeroportos do mundo praticamente o centro de todas as conexões da Europa.

    Borussia Dortmund x Schalke 04

    Optei por assistir este jogo que os alemães consideram a maior rivalidade do futebol alemão, apenas porque os dois times são de cidades próximas separadas por 30 minutos de distância. Chamam de dérbi.

    Nem tanto por isso, mas sim porque estive em Dortmund duas vezes e em ambas relembrei o banho de bola que recebemos da Holanda, em 1974, na Copa do Mundo na Alemanha, com um show de futebol proporcionado pelo fantástico Johan Cruyff.

    Cidade religiosa fundada por protestantes, colonizada por árabes e uma das maiores da Alemanha com uma forte paixão pelo futebol. Dei igualmente uma olhada no outro jogo da manhã deste sábado, Leipzig x Freiburg.

    O que mudou?

    Nada muito especial na retomada do futebol, a não ser a responsabilidade e a seriedade com que a Alemanha impôs para a retomada do campeonato.

    Testes naturais do coronavírus para todos, máscaras para os do banco e os demais que fazem parte da estrutura de um jogo e até alguns atletas em campo também, distanciamento no banco e todos com segurança total...

    Valendo a autorização da FIFA para cinco substituições, há momentos que o distanciamento é impossível. Nos escanteios, barreiras, tumulto na área. É inevitável o choque e nem poderia ser diferente por ser o futebol o esporte de contato.

    Louve-se a organização, respeito as determinações impostas pelas autoridades e bem recebidas pelos clubes. Os alemães vão concluir seu campeonato em 30 de junho com 18 rodadas para realizar ainda.

    Histórica esta volta do futebol, justo através de um país forte no futebol e que nos passou um exemplo extraordinário de organização.

    Comparação

    De qualquer forma temos que estabelecer um paralelo com o nosso continente se aqui fosse o reinício do futebol.

    Os acordos a que chegaram as autoridades alemães com a Federação de Futebol ou a Bundesliga para a volta do campeonato tiveram como prioridade a segurança dos profissionais.

    No Brasil a discussão envolve política partidária, eleições, interesses empresariais, clubes, enfim, temos uma cultura bem diferente da Europa. O que faz, também, parte da diferença é o tamanho do nosso país, as viagens, o aspecto financeiro, o calendário do nosso futebol, mas principalmente a cabecinha dos nossos dirigentes.

    A volta

    O primeiro passo foi dado. O futebol está de volta, não nos empolguemos. Ele voltou bem longe daqui, mas perto do nosso visual.

    Num comparativo, especialmente em SC, ainda estamos muito longe dessa possibilidade. Nas cidades onde os prefeitos autorizaram os treinos, alguns cubes estão sem condições de cumprir as exigências. Noutras não há autorização.

    A volta do futebol é para nós todos festejarmos. Alemanha provou que é possível jogar. Resta agora saber os resultado dos jogos em termos de segurança. Naturalmente, testes foram feitos por questão de segurança. Veremos o resultado.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas