publicidade

Navegue por
Roberto

Esporte

Constatações sobre as seleções masculina e feminina

Compartilhe

Por Roberto Alves
25/06/2019 - 05h55 - Atualizada em: 25/06/2019 - 05h52
(Foto: Franck Fife e Lucas Figueiredo)

Cumprida a etapa de classificação na Copa América, já se pode perceber que Everton ganhou a posição onde atua Neymar, pela esquerda do ataque. Na defesa não há o que mexer, mas no meio a análise tem que ser mais profunda. Com Casemiro suspenso por dois cartões amarelos, Tite precisa aproveitar bem o momento de mexer. Seria mesmo Fernandinho o homem? Uma alteração que poderia ser feita é no ataque, onde Gabriel Jesus já deu o que tinha de dar. No grupo tem Richarlison, que acho mais jogador, ou Willian. Ainda temos o Paquetá, que está a merecer uma boa chance.

Nenhuma surpresa 

Sem contar com os jogos da noite passada, até agora a Copa não apresentou nenhuma novidade ou grande surpresa. A Argentina sem mostrar o futebol de outrora, Messi discreto como sempre na seleção, Colômbia em crescimento e o Uruguai que aos poucos recupera o futebol da famosa celeste. Nada mais do que isso.

Expert

Fernanda Schuch, nossa comentarista convidada do Debate Diário desta segunda-feira (24), pediu Fernando Diniz na Seleção Brasileira feminina. Acha que a CBF poderia investir mais forte, numa demonstração que deseja mesmo valorizar o futebol feminino.

Comissão

Fernanda Schuch observou também uma alteração na comissão técnica, onde ela pede a saída de Vadão e de Marco Aurélio Cunha. Fernanda entende que este é o momento de um bom trabalho de renovação na seleção feminina.

Elogio

Marco Aurélio Cunha, coordenador da seleção feminina, elogiou o trabalho de Vadão, dizendo que ele fez uma ótima Copa. “Se acharem que nosso tempo na seleção deu, aceitaremos qualquer decisão do presidente da CBF”.

Meninas de ouro

O titulo intercontinental de futsal conquistado pelas Leoas da Serra, domingo contra o Atlético Navalcarnero, de Madrid, foi algo sensacional e que mexeu com o país. O trabalho que Lages realiza no futsal, e que tem muito a cara do Luiz Carlos Barbosa (Kalú), com apoio da Prefeitura e da Uniplac, precisa ser reconhecido. Vi o jogo por inteiro e já conhecia as Leoas, mas o que Amandinha está jogando é brincadeira. Salve, salve Lages, que nos deu o título de melhor futsal do mundo. 

Um nome a olhar

Waguinho Dias é um técnico de bons trabalhos. Verdade que em âmbito regional. Tubarão, Brusque e Marcílio Dias são suas referências no Estado. Passou batido quando o Criciúma acenou com a possibilidade de levá-lo. Foi ético. Não quis interromper seu trabalho no Marinheiro. Deve concluir sua passagem pelo Brusque na Série D, onde tem pela frente agora o Boavista, do Rio. Depois o futebol precisa pensar em Waguinho Dias, que está a merecer alçar voos mais altos.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação