nsc
nsc

Aniversário

Nos 80 anos de Pelé, relembre as 5 passagens do rei por SC

Compartilhe

Roberto
Por Roberto Alves
23/10/2020 - 14h40 - Atualizada em: 23/10/2020 - 15h49
Pelé em Santa Catarina
Pelé em Santa Catarina (Foto: Arquivo)

O Rei Pelé está completando 80 anos nesta sexta feira. O mundo está reverenciando o mais importante jogador de futebol da historia.

Em Santa Catarina o Rei esteve por cinco vezes;

1 – Inauguração de uma agencia do Banco Campina Grande do qual era o garoto propaganda. Foi na rua Felipe Schimidt centro da capital. Veio, cortou a fita e voltou para o aeroporto

2 – Em 1957 antes de ser campeão do mundo e ainda totalmente desconhecido, Pelé jogou um pouco no amistoso em Joinville contra o America. Na oportunidade o Santos tentou levar o meia Badeco o craque do America e deixar na troca Pelé com pouco mais de 16 anos. America não aceitou.

3 – A convite do então Prefeito Moacir Bertoli de Taió, o Santos jogou contra uma seleção do alto vale do Itajaí em Taió. Pelé acompanhou a delegação e não atuou. Estava contundido. O Santos concentrou no Grande Hotel Rio do Sul próximo a Taió.

4 - Em 1961 o Santos esteve em Blumenau e goleou o Olímpico por 8 a 0 com cinco gols de Pelé e 3 de Cabralzinho. Pelé deu show de futebol.

5 – Em 15 de agosto de 1972 Pelé jogou no Adolfo Konder em Florianópolis contra o Avaí. 2 a

Hoje o Rei completa 80 anos em meio a comemorações discretas por conta da pandemia que vivemos mas com o mundo lembrando seus feitos.

Pelé considera e isso já declarou varias vezes que dos mais de 1.200 gols que marcou em sua carreira, o mais difícil foi o milésimo de penalty no Maracanã.

O Palco era o seu preferido (Maracanã), o adversário era seu time de simpatia no Rio e até jogou um amistoso pelo Vasco da Gama, a cidade Rio de Janeiro tinha verdadeira adoração por Pelé.

A espectativa criada em torno do gol ml o deixou muito nervoso na hora da cobrança do penalty. O goleiro a sua frente era Uruguaio. Passou pela sua cabeça a derrota da copa do mundo de 1950 para o Uruguaio embora o momento não tinha nada a ver com 1950 mas foi ali também que aconteceu, no Maracanã.

Tudo conspirava para deixá-lo muito nervoso. Por pouco o goleiro do Vasco não pegou a penalidade.

Ao correr para dentro do gol e pegara Bola Pelé pediu aos dirigentes que cuidassem das crianças que seriam o futuro do Brasil.

Foi criticado. Hoje o seu discurso é lembrado como fatal. Tivesse cuidado melhor das crianças e não teríamos tantas delas nas ruas e sim nas escolas ou mexendo com drogas.

Roberto Alves

Colunista

Roberto Alves

Referência por resgatar a memória do Esporte catarinense, fatos do dia a dia e pitorescos, misturando bom humor e seriedade na dose certa.

siga Roberto Alves

Roberto Alves

Colunista

Roberto Alves

Referência por resgatar a memória do Esporte catarinense, fatos do dia a dia e pitorescos, misturando bom humor e seriedade na dose certa.

siga Roberto Alves

Mais colunistas

    Mais colunistas