publicidade

Navegue por
Upiara

SUPREMO TRIBUNAL

Decisão de Gilmar Mendes devolve mandato a João Rodrigues

Compartilhe

Por Upiara Boschi
12/04/2019 - 21h28 - Atualizada em: 13/04/2019 - 10h40
(Foto: Câmara dos Deputados/Arquivo)
(Foto: Câmara dos Deputados/Arquivo)

João Rodrigues (PSD) deve reassumir o cargo de deputado federal. Um habeas corpus do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determina que seja suspensa a inelegibilidade do político catarinense até que até análise final do pedido de prescrição da pena que levou ao indeferimento de seu registro de candidatura ano passado.

Rodrigues recebeu 67,9 mil votos ano passado, quando tentava o terceiro mandato como deputado federal - ficando à frente de Ricardo Guidi (PSD), que perderia a cadeira com a decisão de Gilmar Mendes.

Rodrigues teve o registro indeferido na Justiça Eleitoral por causa da Lei Ficha Limpa. O pessedista foi condenado a cerca de cinco anos de prisão em regime semiaberto por causa de supostas irregularidades em uma licitação para compra de uma retroescavadeira quando era prefeito em exercício de Pinhalzinho, em 1999.

O caso chegou a levar o deputado à prisão em fevereiro do ano passado. Rodrigues alega que não houve dano aos cofres públicos na operação e que o caso já prescreveu.

Mendes entendeu que havia motivos para suspender a inelegibilidade até que o STF analise os argumentos da defesa do pessedista.

Deixe seu comentário:

Upiara Boschi

Upiara Boschi

Upiara Boschi

Faz a leitura e a análise do contexto do cenário político de Santa Catarina, com informações de bastidores. Explica motivações e consequências das principais decisões tomadas nos poderes do Estado.

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação