nsc
nsc

Mudança

Deputado federal mais votado de SC, Hélio Costa deve migrar para o PSD

Compartilhe

Upiara
Por Upiara Boschi
30/03/2021 - 09h00 - Atualizada em: 30/03/2021 - 10h56
Hélio Costa foi o deputado federal mais votado de SC em 2018
Hélio Costa foi o deputado federal mais votado de SC em 2018 (Foto: Divulgação)

Deputado federal mais votado de Santa Catarina em 2018, Hélio Costa (Republicanos) está muito perto de acertar com o PSD para disputar a reeleição ano que vem. A mudança já está definida, mas só poderá ser confirmada em março de 2022, quando abre o período de janela para deputados federais trocarem de partido sem risco de perda de mandato por infidelidade partidária.

- Está tudo certo com o PSD. Eu queria um partido de verdade, que tivesse um grupo, uma liga política. Acho que o PSD é um partido muito bom e fui muito bem recebido, conversei com os deputados - diz Hélio Costa.

Upiara Boschi: A maior bancada da Alesc é a dos deputados que vão trocar de partido

O PSD tem dois deputados federais: Darci de Matos e Ricardo Guidi. Eles também devem disputar a reeleição em 2022. No entanto, a legenda vê em Hélio Costa uma chance de robustecer a chapa. Na próxima eleição será para primeira para deputado estadual e federal com proibição de coligações partidárias - se o Congresso Nacional não mudar nada até outubro deste ano.

O popular apresentador de televisão foi eleito pelo Republicanos com 179,3 mil votos, mas logo se afastou da cúpula do partido logo no primeiro ano de mandato. 

- O Republicanos até tem uma turma boa na Câmara, mas eu não me adaptei ao partido. A pessoa chega como deputado mais votado e não encontra espaço. Aqui em Santa Catarina, o diretório vive porque fui eleito - afirma o parlamentar.

Nesse meio tempo, ensaiou um projeto com o Podemos, onde filiou o filho Hélio Costa Júnior - que foi candidato a vice-prefeito de São José em 2020, na chapa liderada por Fernando Anselmo (PSL), segunda colocada na disputa. No entanto, faltou liga para o deputado e cúpula estadual do partido, comandada pelo ex-deputado federal Paulo Bornhausen (presidente de honra) e Camilo Martins (presidente estadual).

- Eu fui convidado pela pela presidente nacional, Renato Abreu. Aqui o partido é comandado pelo Paulinho e eu não vi problema. Mas com o tempo o partido deixou de me interessar - afirma o deputado.

Na disputa pelas vagas catarinenses na Câmara dos Deputados em 2022, o Podemos deve ter o ex-deputado federal Paulo Bornhausen como candidato e ainda sonha com as filiações de Carlos Chiodini (MDB) e Rodrigo Coelho (PSB), candidatos à reeleição na Câmara dos Deputados.

Para receber os textos, lives, podcasts e comentários na NSC TV de Upiara Boschi no WhatsApp, clique no link Para receber no Telegram, é só clicar em https://t.me/upiaransc

Upiara Boschi

Colunista

Upiara Boschi

Faz a leitura e a análise do contexto do cenário político de Santa Catarina, com informações de bastidores. Explica motivações e consequências das principais decisões tomadas nos poderes do Estado.

siga Upiara Boschi

Upiara Boschi

Colunista

Upiara Boschi

Faz a leitura e a análise do contexto do cenário político de Santa Catarina, com informações de bastidores. Explica motivações e consequências das principais decisões tomadas nos poderes do Estado.

siga Upiara Boschi

Mais colunistas

    Mais colunistas