nsc

publicidade

Anúncio oficial

Fim do mistério: Gean Loureiro vai mesmo para o DEM

Compartilhe

Upiara
Por Upiara Boschi
29/11/2019 - 15h19 - Atualizada em: 29/11/2019 - 16h06
Sem partido desde maio, Gean Loureiro decidiu filiar-se ao DEM. Foto: Tiago Ghizoni
Sem partido desde maio, Gean Loureiro decidiu filiar-se ao DEM. Foto: Tiago Ghizoni

Uma nota conjunta das direções nacional e estadual do DEM ainda nesta sexta-feira deve oficializar o que já era dado como certo nas últimas semanas: o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (ex-MDB), é o novo filiado do partido. A definição encerrará um suspense iniciado no final de maio, quando anunciou a saída do partido em que foi eleito prefeito em 2016 alegando o desgaste nacional da sigla do ex-presidente Michel Temer.

Nesse período, Gean negociou com meia-dúzia de partidos e esteve, em alguns momentos, próximo do Republicanos, do Podemos e do PSB. As conversas com o DEM avançaram a partir de outubro, com articulação direta com o prefeito de Salvador (BA), ACM Neto, presidente nacional do DEM, e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. Inicialmente, Gean queria o comando do diretório estadual da legenda, o que foi negado pelos caciques demistas.

Assim, o prefeito florianopolitano precisou acertar-se em Santa Catarina com o ex-deputado federal e presidente estadual João Paulo Kleinübing — que esteve reunido com Gean na tarde desta sexta-feira em Florianópolis. Ali ficou definido o anúncio ainda nesta sexta. É possível que a estreia do prefeito da Capital como demista aconteça já neste sábado, com uma passagem pelo Seminário Mulher Democratas, promovido pela seção feminina do partido.

A escolha pelo DEM se deu pela projeção nacional da sigla, revigorada com as presidências da Câmara dos Deputados e do Senado, com Davi Alcolumbre (DEM-AP), e pela garantia de tempo de televisão e fundos partidário e eleitoral. Em maio, a sigla já havia conquistado a adesão do prefeito de Chapecó, Luciano Buligon (ex-PSB), e trabalha para voltar ao protagonismo no Estado.

Antigo PFL, o DEM foi esvaziado em Santa Catarina em 2011 quando ex-governador Raimundo Colombo decidiu deixar a sigla e participar da fundação do PSD — levando com ele os três deputados federais e sete estaduais que o partido havia elegido no ano anterior, além de cerca de 50 prefeitos.

Deixe seu comentário:

Upiara Boschi

Colunista

Upiara Boschi

Faz a leitura e a análise do contexto do cenário político de Santa Catarina, com informações de bastidores. Explica motivações e consequências das principais decisões tomadas nos poderes do Estado.

siga Upiara Boschi

Upiara Boschi

Colunista

Upiara Boschi

Faz a leitura e a análise do contexto do cenário político de Santa Catarina, com informações de bastidores. Explica motivações e consequências das principais decisões tomadas nos poderes do Estado.

siga Upiara Boschi

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade