nsc
dc

publicidade

Imersão

1ª edição do Hackathon NSC, em Florianópolis, busca soluções para comunicação do futuro

Maratona dura mais de 30 horas e tem como objetivo propor uma nova forma de pensar a comunicação em Santa Catarina

30/11/2019 - 23h57 - Atualizada em: 02/12/2019 - 09h04

Compartilhe

Luiz
Por Luiz Daudt Junior
Maratona de imersão ocorre durante 32 horas com desafios, aprendizados, mentorias e cocriação
Maratona de imersão ocorre durante 32 horas com desafios, aprendizados, mentorias e cocriação
(Foto: )

A primeira edição do Hackathon NSC sobre a comunicação do futuro começou neste sábado (30) em Florianópolis. São desafios, aprendizados, mentorias e cocriações, numa maratona de imersão deve durar mais de 30 horas. O evento reúne equipes formadas por profissionais de diversas áreas. O objetivo é propor uma nova forma de pensar a comunicação em Santa Catarina.

Segundo a gerente do núcleo digital da NSC, Viviane Goulart, o evento representa o fechamento de um ano marcado pela virada digital do grupo.

— O ano tem sido emblemático para nossa virada digital. Começamos 2019 inaugurando o NSC Lab e agora fortalecemos o digital deixando de fazer diariamente o jornal impresso, transformando o impresso numa revista muito mais refinada. Então trazer o Hackathon NSC para o Parque Gráfico é fechar o ano com chave de ouro. Tem um simbolismo muito grande da nossa abertura para o ecossistema digital formado em Florianópolis, que é um ecossistema de inovação — avalia Viviane.

O Hackathon conta com desenvolvedores, cientistas de dados, especialistas em experiência do usuário e mentores de startups parceiras, além de integrantes de diversas áreas do jornalismo.

— São dois dias de muito trabalho, mas dois dias de celebração. O pessoal está muito engajado e sabe que está fazendo muito mais que um hackathon. Estamos fazendo história para comunicação em Santa Catarina — completa a gerente do núcleo digital da NSC.

Equipes no Hackathon NSC
Equipes no Hackathon NSC
(Foto: )

As sete equipes participantes são formadas por profissionais de todo o Estado. As atividades começaram no final da manhã deste sábado e seguem no domingo, inclusive durante toda a madrugada.

— Agora eles estão num momento de tensão, mas os times estão muito bem. As equipes são super diversificadas, com homens e mulheres, todos muito empolgados e com um propósito: o de fazer parte da história da comunicação em Santa Catarina. Há um desafio e há uma competição. Todo mudo quer sair vencedor — finaliza Viviane.

Evento segue durante a madrugada
Evento segue durante a madrugada
(Foto: )

Também participa do evento o editor de projetos especiais da Editora Globo, Fábio Gusmão. Com experiência no desenvolvimento de estratégias em comunicação digital, ele destacou a energia das equipes na busca por soluções criativas e sustentáveis.

— É uma experiência única poder participar de um hackathon e ver a energia de uma galera com vontade de inovar, de pegar os problema e arrumar soluções criativas e sustentáveis para o negócio. E mais ainda: participando em conjunto com outros mentores, você também acaba bebendo um pouco do conhecimento de quem está fazendo a mentoria. Ou seja, é uma troca muito positiva. No fim das contas, quem ganha não é apenas quem participa. É também o telespectador, leitor ou ouvinte, todos que irão usufruir de uma boa ideia que possa surgir de um evento como esse — destacou Gusmão.

Veja como foi a abertura do Hackathon NSC:

As diferentes formas de consumo de notícias e a gestão de dados em apps de troca de mensagem estão entre os desafios em debate no Hackathon NSC.

E quando o assunto é busca por soluções, Fábio Gusmão fala com a propriedade de quem ajudou a implementar o WhatsApp para comunicação e relacionamento em rádios como CBN e Rádio Globo. Para ele, é fundamental entender o poder desse tipo de ferramenta.

— Usar o WhatsApp de uma maneira mais racional, entendendo as limitações da plataforma, mas conseguindo compreender as possibilidades que ela oferece aos veículos, é algo muito grande. O brasileiro adotou o WhatsApp como principal meio de relacionamento. Então é importante olhar isso não só como um meio de se relacionar com cliente, telespectador ou leitor, mas também como um meio de estabelecer uma relação de igual para igual. Usar esse leitor como um parceiro e fazer com que ele tenha retorno com um conteúdo de mais qualidade, que satisfaça o desejo dele como cliente. Isso fará com que a gente seja muito mais assertivo para atingir esse cliente nas suas necessidades diárias — explicou Gusmão.

Gerente de conteúdo da NSC Fabrício Vitorino (E) participa com Fábio Gusmão (D) do Hackathon NSC
Gerente de conteúdo da NSC Fabrício Vitorino (E) participa com Fábio Gusmão (D) do Hackathon NSC
(Foto: )

O evento é organizado em parceria com a Shawee, que é referência no segmento. Além disso, segue o Hack Day Manifesto, que garante a propriedade intelectual aos participantes dos projetos desenvolvidos. A divulgação do resultado final ocorre a partir das 16h30min deste domingo (1º). Veja a programação no site do Hackathon NSC.

Leia as últimas notícias do NSC Total

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Cotidiano

publicidade

Colunistas

    publicidade

    publicidade

    publicidade