No mês de agosto, a Organização Mundial da Saúde celebra o “Dia da Superdotação”. A data destaca a importância de reconhecer e apoiar pessoas com altas habilidades intelectuais, enquanto ressalta a necessidade de entender as especificidades desse público. Uma das principais características de indivíduos com alto QI é a facilidade de esquecer informações.

Continua depois da publicidade

Clique aqui e receba notícias no WhatsApp

De acordo com o especialista em Alto QI Dr. Fabiano de Abreu Agrela, isso não deve ser encarado como um problema. “O fato de uma pessoa com superdotação esquecer mais facilmente não significa necessariamente que ela tenha uma certa dificuldade em memória, e sim que o cérebro dela utiliza o esquecimento como recurso para potencializar o seu funcionamento”, afirma.

Possíveis causas para o esquecimento

1. Carga cognitiva

Pessoas com alto QI geralmente possuem mentes altamente ativas, pensam em várias coisas ao mesmo tempo e estão constantemente processando informações. “Esse alto nível cognitivo pode levar a uma ‘sobrecarga’ que pode afetar a memória”, explica Dr. Fabiano de Abreu.

2. Atividades complexas

Pessoas com alta inteligência têm uma maior tendência a se aventurar em atividades mais cognitivamente complexas, o que pode colaborar para que informações mais triviais ou com menor relevância tenham menos atenção e sejam esquecidas mais facilmente.

Continua depois da publicidade

5 tipos de aprendizagem e as suas vantagens

Mulher jovem estudando em frente ao computador e com livro na mão
Pessoas com alto nível de QI buscam incessantemente por mais informações (Imagem: fizkes | ShutterStock)

3. Mente inquieta

Indivíduos com alto QI possuem cérebros mais acelerados e inquietos, em uma busca constante por novidades e conhecimentos. Isso faz com que haja constantemente um acúmulo de informações, prejudicando o acúmulo e a manutenção de novas memórias.

4. Cérebro otimizado

De acordo com o Dr. Fabiano de Abreu, já existem estudos que reforçam que a alta capacidade do cérebro de uma pessoa com superdotação funciona de forma otimizada e mais rápida. Ou seja, ele é mais acelerado e, para manter essa velocidade, é necessário que algumas memórias sejam deixadas de lado em prol de “manter o sistema funcionando”.

Por Jéssica Santos

Leia também

Entenda o que é TDAH e as formas de tratamento

12 dicas para melhorar a qualidade de vida

8 danos à saúde causados pelo estresse

Destaques do NSC Total