nsc
    nsc

    Investe mais

    5 sinais de que é a hora de começar a investir o seu dinheiro 

    Saiba porque formas tradicionais de guardar dinheiro, como a poupança, podem trazer mais perdas do que as ações da bolsa de valores 

    21/09/2020 - 13h00

    Compartilhe

    Estúdio
    Por Estúdio NSC
    5 sinais de que é a hora de começar a investir o seu dinheiro
    (Foto: )

    Por mais que o interesse por investimentos tenha crescido no Brasil, o perfil do investidor brasileiro tende a ser mais conservador. Estamos longe de países como os EUA, por exemplo, onde mais de metade da população investe em renda variável. No final de abril deste ano, a Bolsa de Valores brasileira alcançou a marca de 2,39 milhões de investidores pessoa física. Embora esse número seja relevante, ele representa apenas 1% da população.

    Se você quer começar a investir, segundo a Planejadora Financeira Certificada (CFP)e sócia da Warren Investimentos, Daiane Mohr, não é preciso ter nenhum dinheiro guardado para isso.

    — Independentemente do valor, o mais importante é começar. Neste caso, o fator tempo é mais importante do que o valor — destaca.

    O ideal é começar fazendo uma uma reserva de emergência, que é um dinheiro que será usado caso ocorra algum imprevisto que ultrapasse o valor possível de ser pago com a renda do mês, sem comprometer os gastos básicos. Essa reserva deve ser feita em local que tenha liquidez diária, ou seja, que permita acessar o dinheiro a qualquer momento e que não sofra muito com flutuações do mercado. Idealmente, a reserva de emergência deve contar com um montante equivalente a um período de seis a 12 meses do seu custo de vida fixo.

    Entretanto, se você já tem uma reserva de emergência, é importante avaliar se o local em que ela está guardada é o mais adequado. Se, por acaso, ela estiver aplicada na poupança, é hora de repensar a forma de preservar o seu dinheiro. Isso porque essa forma de guardar dinheiro, via de regra, não acompanha a inflação e isso acaba por gerar uma perda indireta de valor.

    Segundo Daiane, cerca de 25% de todo o dinheiro de pessoa física no Brasil está na poupança, o que representa aproximadamente R$ 1 trilhão. A explicação para isso seria a ideia equivocada que as pessoas têm de que investir na poupança é sinônimo de preservar o dinheiro.

    — Até pouco tempo a poupança rendia em média 6% ao ano mais a taxa referencial. Porém, em 2012, houve uma alteração para que sempre que a taxa Selic estiver 8,5% ao ano ou menos, a regra da poupança mude para 70% da Selic — explica. Como hoje a taxa Selic está em 2% ao ano, isso representa 1,4% ano ano na poupança, o que é menos do que a inflação, que atualmente está em 1,67%.

    Falta agora saber quais são os sinais que mostram que você está preparado para investir. Confira os sinais principais que apontam que uma pessoa já tem maturidade financeira para começar a investir.

    1 - Tenha um orçamento ajustado

    Um orçamento ajustado é aquele que cabe no seu bolso, é quando você consegue manter a economia de um percentual do que você ganha todos os meses. Porém, é um erro pensar que só consegue fazer isso quem ganha altos salários. Na verdade, isso tem muito mais a ver com educação financeira do que com a quantidade de dinheiro que você ganha.

    — Primeiro você guarda e depois você gasta o que sobra. Não o contrário, que é guardar o que sobra — enfatiza Daiane.

    2 - Defina seus objetivos

    É importante que você saiba quais são os seus objetivos. Dependendo dessa informação, o consultor financeiro irá auxiliá-lo a definir quais opções de investimentos são as melhores para você, já que cada investimento deve ter um foco para orientar sua alocação.

    Em regra, o tempo e a quantidade de dinheiro que serão investidos para alcançar cada objetivo vão determinar onde o dinheiro será alocado. Por exemplo, se o objetivo for a liberdade financeira com foco no longo prazo, uma boa opção é uma carteira diversificada em várias classes de ativos e com baixa liquidez, porque esses investimentos têm potencial de retorno maior no longo prazo. Agora, se você quer investir um montante para o curto prazo, precisa considerar as opções de renda fixa, que ofereçam mais segurança e liquidez.

    >> Leia também: Canal Investe Mais reúne informações para quem quer começar a investir

    3 - Tenha disciplina

    O primeiro passo para a educação financeira é a disciplina. Dessa maneira, para que seus investimentos tenham sucesso você tem que ter comprometimento e disciplina de guardar um valor específico todos os meses. É a constância do ato de poupar mensalmente que irá garantir que seus objetivos sejam alcançados. Tenha isso em mente e não caia nas tentações de gastos aleatórios que em nada vão contribuir para que sua meta seja cumprida.

    4 - Seja fiel ao seu perfil

    Estamos falando aqui do seu perfil de investidor. Se você não sabe ainda qual é o seu, não tem problema. Uma das primeiras coisas que uma corretora de investimentos irá fazer após você criar sua conta será aplicar um suitability, que é um questionário feito para conhecer o investidor que acaba de chegar, a fim conhecer qual é o seu perfil, com base nos seus objetivos para o futuro. Esse perfil revelará o quanto você já sabe sobre investimentos, qual a sua experiência no mercado e também mostra sua tolerância ao risco.

    O suitability é um passo obrigatório para bancos e corretoras antes de o investidor fazer sua primeira aplicação. No entanto, o recomendado é que antes de investir você procure um profissional que vá além do suitability e que entenda qual é o seu momento de vida, a sua realidade e quais são os seus objetivos. Afinal, um jovem de 20 anos e um senhor de 70 anos com perfil moderado não devem ter a mesma carteira.

    Mas o que significa ser fiel ao seu perfil? Significa que você deve escolher ativos que estejam de acordo com o seus parâmetros de investidor e que ajudem a atingir seus objetivos. Ou seja, não é porque você ouviu falar que um conhecido investiu em ações na bolsa de valores e ganhou muito dinheiro que você deverá fazer o mesmo, principalmente se o seu perfil é de um investidor mais conservador, que, portanto, não está disposto a correr riscos de grandes oscilações. Dessa forma, com seu perfil bem definido e sabendo onde aplicar o seu dinheiro, você evita cair nesse tipo de tentação.

    5 - Estude ou se aconselhe com um profissional

    Não é porque você não entende muito sobre investimentos que investir não é para você. Não é necessário virar um expert em investimentos de uma hora para outra. Porém, você também não vai sair por aí investindo suas economias em qualquer lugar.

    Por isso, o recomendável é que você procure um consultor de investimentos. Esse profissional presta um serviço personalizado e individualizado aos seus clientes. Ele irá indicar e aconselhar os melhores ativos para o seu perfil, conforme os seus objetivos. Essa é a maneira é mais fácil e segura para investir o seu dinheiro. Por ser mais segura, é também é a mais barata.

    Para saber mais sobre como começar a investir, acompanhe o canal Investe Mais ou entre em contato com os consultores da Warren.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Especiais Publicitários

    Colunistas