Uma força-tarefa foi mobilizada nesta terça-feira (9) para salvar a vida de um bebê com dengue. A criança de apenas três meses estava em Xanxerê, no Oeste de Santa Catarina, e precisava com urgência de um leito de UTI pediátrica. A vaga existia, mas em Brusque, a 472 quilômetros de distância. Foi quando o Batalhão de Operações Aéreas do Corpo de Bombeiros Militar e o Samu entraram em ação.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Blumenau e região por WhatsApp

A pequena saiu do Hospital Regional São Paulo e foi levada até o Aeroporto Municipal João Winckle. De lá, a equipe do Arcanjo-02 a transportou para o Aeródromo Fazenda Aero Amil, em Brusque. Ali, a corporação do Arcanjo-03 a recebeu e levou para o Imigrantes Hospital e Maternidade.

O trajeto que por terra levaria aproximadamente oito horas foi concluído em pouco menos de duas horas (assista vídeo abaixo). “O transporte aeromédico representa uma importante ferramenta no tratamento de pacientes”, frisa o capitão Daldrian Scarabelot.

A pequena chegou ao hospital de Brusque em estado grave, com dengue hemorrágica e pneumonia. De acordo com a unidade, o quadro é considerado estável, mas ainda requer cuidados intensivos.

Continua depois da publicidade

Veja o vídeo

Conforme o governo de Santa Catarina, são 148 leitos pediátricos de UTI no Estado pelo SUS. Destes, apenas 10 estavam disponíveis às 11h desta quarta-feira (10). Na região do Oeste, onde mora bebê transferida, são apenas cinco vagas e todas estavam ocupadas, segundo a última atualização.

Leia mais

Santa Catarina recebe mais de R$ 5 milhões para programa de vacinação nas escolas

Com investimento milionário, hospital de Blumenau abre novos leitos e aumenta equipe

Destaques do NSC Total