Poucas vezes uma invenção causou tanto impacto quanto a criação das lâmpadas, já que ela impôs um modelo de antes e depois na vida das pessoas. A iluminação artificial foi fundamental, por exemplo, para o desenvolvimento da economia na era da revolução industrial. Mas afinal, como foi o processo de criação da lâmpada? Muita gente não sabe, mas ele vai além de seu inventor oficial, Thomas Edison.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do Hora no Google Notícias

Clique e participe do canal do Hora no WhatsApp

Continue, então, na leitura, e saiba nesta matéria tudo sobre as lâmpadas e a iluminação artificial, desde sua criação até o impacto que tiveram na sociedade.

Continua depois da publicidade

A invenção da lâmpada elétrica 

De acordo com o site do Departamento de Energia dos Estados Unidos, muito antes de Thomas Edison patentear a lâmpada elétrica, cientistas britânicos fizeram experimentos que demonstraram que havia a possibilidade de gerar energia através de um filamento, ou seja, da parte que produz luz quando aquecida por uma corrente elétrica.

Contudo, a grande dificuldade desses testes iniciais era, justamente, esse filamento pois ele queimava muito rápido. Por isso, a vida útil das lâmpadas era bastante curta. Foi nesse elemento, então, que a equipe de Edison começou a trabalhar, testando vários materiais para ver se algum deles atenderia às necessidades. Assim, no ano de 1879, Thomas Edison patenteou a primeira lâmpada da história.

Continua depois da publicidade

O inventor descobriu que a utilização de um filamento de bambu proporcionava mais de 1.200 horas de vida útil à criação antes de queimar totalmente.

A lâmpada de Joseph Swan 

É impossível falar sobre a história da lâmpada e da iluminação artificial sem citar Joseph Swan. Ao mesmo tempo que Thomas Edison a desenvolvia nos Estados Unidos, Swan a desenvolvia no Reino Unido.

Segundo o Science Museum Group Collection, os dois trabalharam de maneira independente, só que Swan estaria desenvolvendo sua lâmpada com o auxílio de um filamento de carbono. A saber, a Universidade de Newcastle na Inglaterra defende em um artigo que Swan foi o primeiro a inventar a lâmpada enquanto Edison foi o primeiro a comercializar o produto.

Continua depois da publicidade

Impacto da luz artificial na sociedade 

A invenção da lâmpada mudou totalmente a forma como a vida se dava. Assim como citamos na matéria sobre a invenção da eletricidade, antes das lâmpadas os dias praticamente acabavam ao anoitecer. Isto pois as opções de iluminação artificial eram restritas e perigosas. Segundo um artigo da Universidade de Kent, a iluminação artificial permitiu que o homem “conquistasse a noite”.

Os sistemas de iluminação pública tornaram a vida noturna mais segura, abrindo diversas outras possibilidades até então não exploradas de negócios.

Leia mais

10 atividades físicas para quem não gosta de musculação

10 atividades benéficas para crianças autistas nas férias

Conheça as frutas disponíveis no mercado que são 100% brasileiras

Destaques do NSC Total