nsc
an

Esperança

Adolescente de Garuva ajuda mãe a comprar casa após produzir peças de crochê

André Luiz Cordeiro Muller tem 16 anos e produz peças para complementar renda familiar. Ele já tem clientes até mesmo fora do país

18/02/2021 - 11h09

Compartilhe

Patrícia
Por Patrícia Della Justina
André confecciona peças há três anos
André confecciona peças há três anos
(Foto: )

O sonho de sair do aluguel e ter a casa própria foi alcançado por uma família de Garuva, no Norte de SC, depois que André Luiz Cordeiro Muller, 16 anos, aprendeu a fazer crochê. O adolescente decidiu confeccionar as peças para ajudar a mãe desempregada. Depois do sucesso da arte nas redes sociais, eles arrecadaram valor suficiente para a compra do imóvel por meio de uma vaquinha. 

> Quer receber notícias de Joinville e Norte de SC por WhatsApp? Clique aqui

Mesmo com o sonho alcançado, André não vai parar por aí. O adolescente quer continuar as produções para seus mais de 26 mil seguidores. 

A mãe dele, Luciane Aparecida Cordeiro Simão, 45 anos, não conseguia emprego principalmente em razão da paralisia infantil. A arte do crochê foi aprendida com a avó e foi a partir daí que três anos antes André decidiu levar a ideia a fundo.

> Aula de crochê online: universitária cria projeto para ensinar artesanato durante a pandemia

André ao lado de sua mãe, Luciane Simão
André ao lado de sua mãe, Luciane Simão
(Foto: )

O pai de André morreu em 2011 após uma parada cardíaca. Como eles viviam com a renda fixa da pensão, o aluguel tomava boa parte da receita. 

Durante 2020, um grupo formado em uma rede social resolveu ajudar a família com uma vaquinha online para arrecadação. A ideia inicial era suprir as despesas da casa. No entanto, o valor ultrapassou 137% do previsto, o que possibilitou a compra do imóvel. Foram 1,1 mil pessoas contribuindo e no fim de 2020 a família se mudou. 

> Mobilidade urbana: Joinville terá bicicletas e patinetes elétricos

André está no primeiro ano do ensino médio e se prepara para cursar pedagogia. Mesmo assim, quer continuar produzindo as peças. Ele já recebeu pedidos de clientes até mesmo fora do país, como Portugal e Colômbia.  

- Eu senti um orgulho muito grande porque eu queria mostrar a arte do crochê para muito mais gente. Senti uma alegria muito grande, porque sei que não tem tantos homens na prática do crochê e eu queria mostrar que todo mundo pode fazer isso - disse em entrevista ao portal G1.

Adolescente produz peças de crochê para auxiliar renda familiar
Adolescente produz peças de crochê para auxiliar renda familiar
(Foto: )

*Com informações do portal G1

Colunistas