nsc
    dc

    Aviação

    Aeroporto de Florianópolis tem salto em ranking de satisfação e é o segundo melhor do Brasil

    Primeira pesquisa após a inauguração do novo terminal fez a nota do aeroporto subir de 3,9 para 4,78

    06/02/2020 - 15h00 - Atualizada em: 06/02/2020 - 18h23

    Compartilhe

    Jean
    Por Jean Laurindo
    Aeroporto de Florianópolis
    Novo terminal do aeroporto de Florianópolis começou a funcionar no dia 1º de outubro
    (Foto: )

    A Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC) do Ministério da Infraestrutura apresentou nesta quinta-feira (6) os resultados da Pesquisa Nacional de Satisfação dos Passageiros e confirmou o Aeroporto Internacional Hercílio Luz, em Florianópolis, como o segundo melhor do Brasil. A pesquisa é referente ao último trimestre de 2019 e foi a primeira edição da pesquisa após a inauguração do novo terminal, no dia 1º de outubro do ano passado. Os dados foram apresentados em evento no aeroporto de Florianópolis, na tarde desta quinta-feira.

    O aeroporto de Florianópolis ficou com nota de satisfação 4,78, atrás somente do Aeroporto de Campinas (Viracopos), que marcou 4,80 no ranking geral. O terceiro lugar é do aeroporto de Curitiba, com nota 4,75.

    No ranking somente dos terminais com movimentação de até 5 milhões de passageiros/ano o Floripa Airport ficou em primeiro lugar no país. O segundo colocado nesta categoria foi o aeroporto de Vitória, com 4,64. A pesquisa reúne os 20 maiores aeroportos do país, responsáveis por um fluxo de 104 milhões de passageiros ao ano.

    A nota do aeroporto de Florianópolis representou um salto na qualidade do aeroporto, que em 2018 era o último colocado no ranking, com a nota 3,9. Em um ano a avaliação melhorou em 22,5% e foi a maior do país. A escala aponta que a nota 1 equivale a um terminal "muito ruim", enquanto a nota 5 é "muito bom".

    O aeroporto de Florianópolis ainda teve a melhor nota do Brasil nas seguintes categorias: qualidade de internet, limpeza dos sanitários, sensação de segurança, limpeza geral, conforto térmico, conforto acústico, qualidade dos produtos de lanchonete, custo-benefício de produtos de lanchonete e custo-benefício dos produtos.

    O desempenho de Florianópolis é de longe a maior evolução do país. A segunda maior alta, atrás dos 22,5% obtidos pela Capital de SC, foi do aeroporto de Fortaleza, com 8,4% de alta.

    O secretário Nacional de Aviação Civil, Ronei Saggioro Glanzmann, avalia que a presença de um supermercado na área externa do novo terminal de Florianópolis melhora a percepção dos passageiros sobre o custo-benefício, dando a compreensão de que ele possui opção de comprar produtos a um preço mais barato.

    Além do aeroporto de Florianópolis com o primeiro lugar entre os terminais com movimentação de até 5 milhões passageiros/ano, o aeroporto de Campinas ficou com a liderança na categoria entre 5 e 15 milhões, com a nota 4,80, enquanto o aeroporto de Brasília foi eleito o melhor com mais de 15 milhões passageiros/ano, com a nota 4,50. Pela primeira vez os três líderes são terminais concedidos à iniciativa privada.

    — Quando você tem uma nota 4,78 em uma escala que vai de 1 a 5, isso reflete que União, Estado, município e o concessionário parceiro privado acertamos na mão, acertamos a direção, que de fato é assim que a gente precisa e tem de trabalhar — avalia Ronei Glanzmann.

    Potencial internacional de Florianópolis

    Dados foram apresentados em Florianópolis, na tarde desta quinta-feira
    Dados foram apresentados em Florianópolis, na tarde desta quinta-feira
    (Foto: )

    O salto de qualidade na avaliação de passageiros suscita a curiosidade sobre voos para novos destinos que o terminal de Florianópolis possa receber. A Floripa Airport defende que esse trabalho de atrair companhias aéreas depende de uma forte divulgação das atrações de Santa Catarina em outros mercados, e também de novos roteiros para os viajantes que partem de SC.

    A presidente da Santur, Flávia Didomenico, afirma que esse trabalho vem sendo feito na forma de construção de um calendário de eventos mais forte e internacional, e também com participações em feiras em países como Portugal, Espanha e Estados Unidos.

    — Quando se tem um uma estrutura bem avaliada como essa, do aeroporto de Florianópolis, isso reforça a boa percepção dos visitantes e estimula todo o ecossistema do turismo — avalia.

    O secretário nacional de aviação acredita que o crescimento do aeroporto de Florianópolis fortalece o potencial internacional da cidade.

    — Florianópolis tem um protagonismo natural, condição de ser um hub no Mercosul, na América do Sul, para voos entre Brasil-Argentina, Brasil-Paraguai, Brasil-Chile, Brasil-Uruguai, devido a sua posição e suas belezas naturais, há um tabalhao que estamos fazendo de trazer novas empresas para o Brasil e Florianópolis está inserida. Ao ver uma infraestrutura como essa da Floripa Airport, de fato encoraja bastante e ele vê que aqui temos uma estrutura compatível com as melhores do mundo — avalia o secretário de aviação.

    A nota de satisfação geral é a última de uma série de perguntas sobre 38 indicadores medidos nos aeroportos. Entre outubro e dezembro, 24,9 mil passageiros foram ouvidos nos 20 aeroportos pesquisados.

    Outro destaque positivo dos aeroportos do país foi que para 94% dos passageiros entrevistados, os aeroportos brasileiros são "bons" ou "muito bons". A média geral dos terminais do país foi de 4,49, a maior já registrada desde o início da pesquisa, em 2013.

    A melhora na satisfação dos usuários é diretamente relacionada às concessões dos aeroportos. Das 20 estruturas que fazem parte da pesquisa, 13 já foram concedidas à iniciativa privada e apenas sete ainda pertencem à Infraero.

    Secretário Nacional de Aviação Civil, Ronei Saggioro Glanzmann apresentou os dados
    Secretário Nacional de Aviação Civil, Ronei Saggioro Glanzmann apresentou os dados
    (Foto: )

    — A pesquisa mostra que quando mais aeroportos concedidos, a satisfação dos passageiros tende a aumentar, e tem aumentado consideravelmente. Hoje já temos os 20 aeroportos acima da nota 4, que consideramos o mínimo aceitável. Entendemos que para concessão de aeroportos temos uma modelagem madura e acertada, e isso tem dado resultado para a população — avalia Glanzmann.

    Concessão de Navegantes e Joinville deve sair até dezembro

    Em todo o país, 22 aeroportos, incluindo estruturas de voos regionais, já foram concedidas e 44 ainda permanecem sob gestão da Infraero. Desse grupo, mais 22 devem ser concedidos até o final deste ano. É o caso dos aeroportos de Navegantes e Joinville. Eles fazem parte do bloco Sul, que reúne também o aeroporto de Curitiba e outras estruturas do Paraná e Rio Grande do Sul e será concedida na sexta rodada, prevista para ocorrer até dezembro.

    Enquanto isso, as estruturas recebem obras para aumentar a capacidade dos terminais até que a concessão ocorra. Em Navegantes, a obra de um novo terminal está em execução, com previsão de ser entregue até o fim do ano. Em Joinville, uma seção de combate a incêndios vai ser deslocada para uma nova estrutura, o que deve liberar mais uma ou duas posições para aeronaves no pátio.

    — O governo federal não está parado aguardando a concessão para ter investimentos. O governo está fazendo a concessão e ao mesmo tempo estamos provendo segurança e conforto para esses aeroportos ainda administrados pela Infraero — aponta.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas