O influenciador fitness Renato Cariani foi alvo de uma operação da Polícia Federal, na terça-feira (12), que mira em um grupo suspeito de desviar produtos químicos para produção de drogas, como o crack. Logo, o assunto ficou entre um dos assuntos mais comentados nas redes sociais e as semelhanças com a série Breaking Bad, sucesso mundial de audiência, logo apareceram. Mas, afinal, o que as histórias têm em comum?

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do Hora no Google Notícias

Pode até parecer que a relação é “coisa de cinema”, mas a lista de coincidências da vida real com o roteiro da dramaturgia impressiona. Para quem não conhece a série, Breaking Bad retrata a história de um professor de química que, ao receber o diagnóstico de câncer, decide produzir e vender metanfetamina, uma das drogas mais potentes e viciantes do mundo. O objetivo do personagem principal, Walter White, é lucrar – e muito – com a venda da droga para garantir o futuro da sua família.

Já para quem não conhece a história de Renato Cariani, é importante destacar que o influenciador é um dos nomes mais conhecidos do universo fitness no Brasil. Com 47 anos, ele é um dos maiores apoiadores do fisiculturismo no Brasil. Somente no Instagram, Cariani tem mais de sete milhões de seguidores. O nome dele é tão conhecido que seus posts somam um bilhão de visualizações.

Continua depois da publicidade

Embora todas essas semelhanças sejam apontadas, o processo de investigação da empresa de Cariani segue em andamento e até o momento de publicação dessa reportagem ele ainda não foi condenado por nenhum crime.

Confira as relações entre o Caso Cariani e o enredo da série Breaking Bad

Formação em química

Esse é o principal ponto em comum entre os personagens principais dessa história: Walter White e Renato Cariani são professores de química. Na série, Walter leciona em escolas de ensino regular dos Estados Unidos, mas Cariani estaria fora das salas de aula na atualidade.

Continua depois da publicidade

Desvio de produtos químicos

Assim como na operação da Polícia Federal, o desvio de produtos químicos de grandes empresas é uma das estrategias de Walter White para produzir metaanfetamina. Em ambas as histórias, produtos que seria utilizados para produção de remédios, por exemplo, são desviados para abastecer a produção do tráfico. Cerca de 12 toneladas de insumos, como fenacetina e manitol, teriam sido desviados para células de organizações criminosas em São Paulo, Minas Gerais e Paraná na operação em que a empresa de Cariani está envolvida.

Empresas de fachada que movimentam o tráfico

Na série Breaking Bad, empresas de fachada são usadas como estratégia pra “blindar” os envolvidos no crime. A lanchonete “Pollos Hermanos”, do personagem Gustavo Fring, era a principal forma que os envolvidos possuíam para fabricar e distribuir a droga. No Caso Cariani, empresas em que ele era sócio funcionavam como fachada para desvio dos produtos.

O esquema foi descoberto, inclusive, após uma farmacêutica multinacional comunicar que foi notificada pela Receita Federal sobre notas fiscais faturadas em nome dela com pagamento em dinheiro não declaradas. A farmacêutica denunciou o caso alegando que nunca fez a aquisição do produto, não tinha esses fornecedores e desconhecia os depositantes. Com as informações, a Polícia Federal deu início à investigação e identificou, entre 2014 e 2021, que o grupo investigado emitiu e faturou notas em nome de três empresas grandes de forma fraudulenta: AstraZeneca, LBS e Cloroquímica.

Continua depois da publicidade

Suposto envolvimento das esposas

Na série de TV, Walter White é casado com Skyler, personagem odiado por muitos e amados por outros. No enredo, Skyler ajuda o marido a emitir notas fiscais falsas para a lavagem do dinheiro adquirido pelo tráfico de drogas. Segundo informação do portal g1, uma das notas fiscais para justificar a compra de produtos químicos teria sido emitida por duas empresas: Anidrol e Quimietest.

Segundo as investigações, Renato Cariani é sócio-administrador da Anidrol com Roseli Dorth. Ela é mãe de Ana Paula Dalvino Leite sócia responsável da Quimietest. E adivinha quem também é sócia dessa última empresa? Bom, saiba que independente do palpite, a sócio é Tatiane Cariani, esposa do influenciador.

Esquema multimilionário

O tráfico de drogas é lucrativo, seja na vida real ou na ficção. Na série Breaking Bad, Walter White teria arrecadado mais de 80 milhões de doláres com a produção e a venda de metaanfetamina. Já o esquema do qual a empresa do influenciador supostamente participava teria movimentado cerca de R$ 6 milhões em seis anos. A produção resultaria em “valores estratosféricos” no mercado clandestino, de acordo com o Metrópoles.

Continua depois da publicidade

Nome da operação

A Polícia Federal resolveu nome a operação como Hinsberg, em alusão ao físico Heisenberg. E acredite, esse físico servia como codinome de Walter White na série Breaking Bad. Na vida real, Werner Heisenberg nasceu na Alemanha e chegou a ganhar o Nobel de Física de 1932 pela criação da mecânica quântica.

Leia também

21 séries baseadas em fatos reais

Os 50 melhores filmes de todos os tempos, segundo o IMDb

Destaques do NSC Total