publicidade

Cotidiano
Navegue por

Dia dos Namorados

Amor em dose tripla: Jonas, Fábio e Gilmar rompem tabus em um relacionamento a três

Neste Dia dos Namorados, conheça a história do "trisal" de Joinville que inspira outras pessoas a amarem de todas as formas

12/06/2019 - 10h24 - Atualizada em: 13/06/2019 - 14h02

Compartilhe

Luan
Por Luan Martendal
Gilmar, Jonas e Fábio estão abraçados e sorrindo para a foto
Gilmar, Jonas e Fábio estão juntos há quatro anos
(Foto: )

“Três grandes parceiros que se amam”. Assim Jonas Christian Nennemann, Fábio Júnior Floriano e Gilmar Fernandes definem a relação que mantêm há quatro anos. Moradores de Joinville, eles formam um “trisal”, um casal de três pessoas, e mostram que o amor, quando verdadeiro, não precisa se restringir a dois. Pelo contrário, pode ser compartilhado e se transformar em um relacionamento sólido e feliz.

Não é nada diferente de um namoro convencional, só é tudo em dobro. Ter duas pessoas é uma vantagem porque eu nunca estou sozinho e o carinho e a atenção são duplos

A afirmação é de Gilmar, mas nem sempre foi assim. Ele e Fábio se viram pela primeira vez em 2007 em uma balada em Tubarão, no Sul do Estado, cidade em que moravam, e nem cogitavam abrir espaço para uma terceira pessoa, muito em função dos ciúmes que Gilmar confessa que sentia na época. Com um mês de namoro, arrumaram as malas e decidiram seguir a vida como casal em Joinville, a 300 quilômetros de casa.

Depois de sete anos em uma relação estável, a percepção sobre uma terceira pessoa na vida dos dois começou a mudar. Eles decidiram abrir a relação. No início, a questão não envolvia sentimento duradouro com terceiros, até que Jonas surgiu, em março de 2015. De lá para cá, eles não se desgrudaram mais.

— Eles me convidaram para a gente se conhecer e eu sempre dava alguma desculpa para não ir, só que um dia decidi encontrá-los. Até então não pensava em fazer parte de um "trisal", pensava em me divertir. Mas depois do primeiro encontro, surgiu o segundo, o terceiro, e de repente a gente começou a namorar — lembra Jonas.

A ligação foi tão forte que logo eles decidiram morar na mesma casa.

— Na época, houve fofocas para tentar nos afastar, mas foi justamente essa tentativa de atrapalhar a nossa história que uniu mais ainda a gente — recorda Gilmar.

Desde então, o "trisal" faz tudo em parceria: compras, viagens, academia, festas, financiamento da casa própria e também nos negócios. Como os três são cabeleireiros, montaram um salão de beleza no bairro Costa e Silva, e trabalham juntos diariamente.

— Foi uma cumplicidade que surgiu naturalmente e nem foi preciso contar para ninguém, as pessoas começaram a perceber e a aceitar nossa relação. Um dia, lembro que no aniversário de um sobrinho, a minha irmã mandou um convite aqui no salão e, quando eu abri o envelope dizia "para tio maninho, tio Fábio e tio Gilmar". Nunca foi preciso dizer que éramos um casal de três — recorda Jonas.

Fábio, Jonas e Gilmar moram e trabalham juntos
Fábio, Jonas e Gilmar moram e trabalham juntos
(Foto: )

Dia dos Namorados

Diferente da maioria dos casais, as datas comemorativas como o Dia dos Namorados não são rodeadas de surpresas ou troca de presentes entre o trio. Segundo Fábio, a explicação é justa: cada um tem uma história particular um com o outro, então, para não correr o risco de "privilegiar A ou B", cada um escolhe o presente que quer ganhar.

O acordo se estende a possíveis desentendimentos quando eles ocorrem. Nessas situações, um não mete a colher na briga dos outros dois.

— Quem está de fora não se mete para não balançar para um lado ou para o outro, é como uma mãe que tem dois filhos se estranhando, ela não vai defender um ou outro porque o amor é igual — sustenta Gilmar.

Sucesso nas redes

Apesar de garantirem que o estilo de vida é o mesmo que qualquer casal convencional, os três alimentam a curiosidade de muita gente, o que fez com que, incentivados por amigos, resolvessem expor a rotina em um perfil no Instagram. A página "3 Nunca é demais" tem 35 mil seguidores.

Entre fotos e publicações, o trio mostra o dia a dia e algumas histórias engraçadas, como a que já passaram algumas vezes na balada.

— Já aconteceu de uma pessoa chegar e falar "queria conhecer o teu amigo", eu dizer "é meu marido", e a pessoa insistir "tá, então pode ser o outro?", e a resposta é "ele também é meu marido” — diverte-se Gilmar.

A presença na internet despertou a criação de outros perfis e fez com que outros casais se espelhassem na relação para compartilhar a vida a três.

— Muita gente busca conselhos, outros dizem que decidiram abrir o relacionamento depois que viram como é a nossa rotina. Então, nossa história e visibilidade nos abriu várias portas e trouxe várias amizades de todo o Brasil — comemora Fábio.

Confira mais notícias de Joinville e Região no NSC Total

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação