nsc

publicidade

FGTS

Anúncio sobre FGTS fica para a próxima semana, diz Onyx

De acordo com Lorenzoni, o detalhamento da proposta está em fase de elaboração pela equipe econômica

18/07/2019 - 13h53 - Atualizada em: 18/07/2019 - 22h38

Compartilhe

Por Folhapress
De acordo com Onyx, o detalhamento da proposta está em fase de elaboração pela equipe econômica
De acordo com Onyx, o detalhamento da proposta está em fase de elaboração pela equipe econômica

*Por Bernardo Caram

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou nesta quinta-feira (18) que o governo anunciará apenas na próxima semana a medida que deve liberar saques de contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Mais cedo, o presidente Jair Bolsonaro havia dito que a medida deveria ser anunciada ainda nesta quinta.

De acordo com Onyx, o detalhamento da proposta está em fase de elaboração pela equipe econômica, e a decisão de não fazer o anúncio oficial foi tomada em reunião da Junta de Execução Orçamentária, com a participação do ministro da Economia, Paulo Guedes, e secretários.

— Técnicos estão fazendo ajustes e na próxima semana vai sair uma Medida Provisória que trata do FGTS e do PIS. Provavelmente na quarta ou quinta da semana que vem — disse Onyx.

Segundo fontes da equipe econômica, há basicamente duas propostas elaboradas pela pasta e a decisão ficará com o presidente Bolsonaro. A primeira delas libera saques tanto para contas ativas como para inativas, sempre no aniversário da pessoa. A flexibilização será escalonada de acordo com o montante guardado. Quem tem menos vai poder sacar um percentual maior.

Nesse caso, a proposta do governo é que o trabalhador possa sacar um percentual do FGTS todo ano. Ao mesmo tempo, a equipe econômica tenta evitar situações em que empregados chegam a acordos com patrões para serem demitidos e receberem os recursos.

A segunda proposta — mais simples — é flexibilizar os saques para as contas inativas, e apenas uma vez (a exemplo do que ocorreu no governo de Michel Temer).

O ministro da Casa Civil ressaltou que a medida a ser anunciada não prejudicará o uso do fundo para o financiamento habitacional. Quando a notícia de saque do FGTS voltou a circular, nesta quarta-feira (17), o setor criticou, apontando riscos de esvaziar a fonte de recursos para o setor.

— Uma garantia já está tomada. Toda aquela parte que faz o financiamento da construção da casa própria no Brasil, do Minha Casa Minha Vida, será mantida. Isso é algo que queremos dar tranquilidade. Nós vamos trabalhar na outra parte possível — afirmou.

Ainda não é assinante? Faça sua assinatura do NSC Total para ter acesso ilimitado do portal, ler as edições digitais dos jornais e aproveitar os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

publicidade