A décima rodada da Liga Nacional de Futsal (LNF) foi aberta na quarta-feira (05) com o empate em 3 a 3 entre Cascavel e JEC/Krona Futsal. Apesar do ponto conquistado fora de casa, o time catarinense saiu reclamando bastante da arbitragem do jogo. Em entrevista exclusiva à CBN Joinville logo após a partida, o superintendente do JEC, Vitor Kortmann, chamou de “horrorosa” e “inaceitável” a atuação dos árbitros.

Continua depois da publicidade

Leia mais notícias do Esporte no NSC Total

— A primeira avaliação que é necessária fazer é em relação à arbitragem horrorosa desse jogo […]. O que aconteceu hoje é inaceitável, é um absurdo — apontou.

Segundo o dirigente tricolor, nos últimos dias os clubes do Paraná teriam feito uma série de manifestações para pressionar a LNF, alegando que os árbitros paranaenses estariam prejudicando as equipes locais. Por regulamento, a primeira fase da competição tem árbitros do estado do time mandante em todas as partidas.

A arbitragem foi um dos pontos de maior atrito entre a LNF, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e a Confederação Brasileira de Futebol de Salão (CBFS). As rusgas nunca foram acertadas até que houve o rompimento completo, em 2022, e a Liga passou a contar com um quadro próprio de arbitragem, sem contar mais com a CBFS.

Continua depois da publicidade

Vitor Kortmann citou que é “difícil” jogar no estado vizinho e não poupou críticas aos árbitros Rafael Glock e Dalton Fernandes Caires, que atuaram no jogo no Ginásio da Neva e pertencem ao quadro da Liga Nacional de Futsal.

— O que a arbitragem fez ali, faltam palavras, é desastroso, e conseguimos um empate heróico. Não é fácil jogar no Paraná, as arbitragens paranaenses já tem um histórico de atuações como essa, mas o que aconteceu hoje foi algo que fazia muito tempo que eu não via — comentou.

Reclamações do JEC

As reclamações do clube catarinense são em relação a condução técnica e disciplinar dos árbitros. Ao todo, foram aplicados 18 cartões para atletas e comissões técnicas de Cascavel e JEC/Krona. Só para o Tricolor foram 11 cartões, sendo dois vermelhos, um para o capitão Henrique e outro para o goleiro Pato. O goleiro está fora do jogo contra o Carlos Barbosa-RS, dia 19, no Centreventos, pela 11ª rodada da LNF. Já Henrique tem dois jogos de suspensão, além da partida contra os gaúchos, também não enfrentará o São Lourenço na 12ª rodada, já que tomou o quinto cartão amarelo e em seguida o vermelho.

Continua depois da publicidade

O que diz a Liga Nacional de Futsal

Responsável pela arbitragem, a LNF foi procurada, mas disse por meio de sua assessoria que não vai se manifestar em relação às reclamações do JEC/Krona. A entidade se limitou a informar que o clube sabe quais são os meios oficiais para se comunicar sobre qualquer episódio referente ao jogo e explicou que a Liga recebe e avalia internamente qualquer evento na comissão de arbitragem, e após isso – se necessário – são tomadas as medidas cabíveis. O JEC confirmou que vai realizar uma reclamação formal nos próximos dias, inclusive enviando à LNF um compilado com lances de erros das equipes de arbitragens contra o clube.

Ouça, na íntegra, a entrevista exclusiva de Vitor Kortmann à CBN Joinville.

Leia mais da CBN Joinville:

Com dois gols de Fernando, JEC Futsal busca empate no último lance contra o Cascavel

Primeira mulher presidente do Sinduscon assume cargo em Joinville

Abrigo animal de Canoas recebe ajuda de voluntários de Joinville

Destaques do NSC Total