Um ataque a tiros numa loja da rede Dollar General, em Jacksonville, Flórida (EUA), deixou várias pessoas mortas neste sábado (26), segundo a prefeita da cidade em entrevista a uma estação de televisão.

Clique aqui e receba notícias no WhatsApp

Donna Deegan disse à WJXT que “houve uma série de mortes” na loja, mas não deu um número preciso. Policiais estavam na área próxima à Universidade Edward Waters, uma pequena instituição historicamente negra. “Isso é inaceitável”, disse Deegan à estação. “Um ataque a tiros é demais, mas esses ataques em massa são realmente difíceis de suportar.”

Membro do conselho municipal de Jacksonville, Ju’Coby Pittman disse à WJXT que o atirador está morto. Ela também não deu detalhes. “Meu coração está pesado”, disse.

Os alunos da Universidade Edward Waters estavam sendo mantidos em seus dormitórios. Nenhum aluno ou corpo docente está envolvido no atentado, disse a escola em comunicado.

Continua depois da publicidade

Clima na vizinhança

Ex-funcionária da rede, Penny Jones disse à Associated Press que trabalhou na loja que vende artigos de variedades a US$ 1 até alguns meses atrás. Ela mora a poucos quarteirões de distância do local das mortes, em um bairro predominantemente negro. “Estou apenas esperando para ouvir sobre meus colegas de trabalho com quem trabalhei”, disse. “Não sei se é seguro circular pela vizinhança.”

Jones acrescentou que estava “se sentindo estranha, assustada”. “Não quero sair de casa. Estou pensando: quero voltar para a loja? Isso vai começar a acontecer com mais frequência? Não sei qual é a causa disso. Estou confusa. São muitos sentimentos diferentes acontecendo agora”, disse.

O tiroteio aconteceu cinco anos depois que um homem armado abriu fogo durante um torneio de videogame em Jacksonville, matando duas pessoas antes de se matar com um tiro.

Fonte: Associated Press.

Leia mais

“Uma vida perdida pode salvar muitas outras”, diz catarinense que recebeu coração

Destaques do NSC Total