nsc

    2 a 2 e muita polêmica

    Avaí tem dois gols anulados e empata com o Confiança pela Série B

    Leão também reclama de um pênalti que não foi marcado no Estádio Batistão

    15/09/2020 - 20h19 - Atualizada em: 15/09/2020 - 20h51

    Compartilhe

    Por Márcio Serafini
    Confiança e Avaí empatam em 2 a 2 em Aracaju
    Confiança e Avaí empatam em 2 a 2 em Aracaju
    (Foto: )

    Em jogo em que teve dois gols anulados, o Avaí saiu na frente, cedeu a virada e buscou o 2 a 2 com o Confiança, nesta terça-feira (15), no Estádio Batistão, em jogo atrasado pela terceira rodada da Série B. Foi o primeiro empate da campanha azurra, depois de três vitórias e cinco derrotas. Com 10 pontos, o Leão é 11º colocado. No próximo domingo (20), às 11h, recebe o Sampaio Corrêa, na Ressacada.

    O jogo foi marcado por lances polêmicos e se tornou um prato cheio para defensores do VAR. O Avaí teve dois gols anulados, um deles de forma claramente equivocada. Também reclamou de um pênalti não assinalado e empatou num lance em que, por invasão da grande área, a cobrança da penalidade deveria ser repetida.

    Depois de duas derrotas seguidas, o Avaí começou com quatro mudanças: o garoto Felipe na lateral direita, a volta de Capa à esquerda, Salinas no lugar do lesionado Betão na zaga e Rildo no lugar da Valdívia. E foi um dos novos titulares quem colocou o Leão na frente, logo aos 10 minutos.

    Em cobrança de escanteio de Pedro Castro, pelo lado esquerdo, fechado, Rildo apareceu no primeiro pau e, de costas para o gol, cabeceou encobrindo o goleiro Rafael Santos. A famosa casquinha, mas direto para as redes: 1 a 0.

    Ouça o gol de Rildo:

    O Confiança tentou reagir em chutes de fora da área de Ítalo e Chiquinho. Lucas Frigeri defendeu. Rildo escapou de ser expulso, ao ser punido com cartão amarelo em uma entrada dura em Thiago Ennes.

    Aos 28 minutos, o Avaí ampliou, mas foi prejudicado por um erro de arbitragem. Pedro Castro foi lançado em posição normal, invadiu a área e tocou rasteiro, cruzado, na saída de Rafael Santos. Mal colocado, o auxiliar paulista Enderson Emanoel Turbiani da Silva assinalou impedimento inexistente, e o árbitro Lucas Canetto Bellote anulou. Ah, se tivesse VAR na Série B...

    Pedro Castro parte de trás do zagueiro, recebe livre e faz o gol, mas o auxiliar anulou
    Pedro Castro partiu de trás do zagueiro, recebeu livre e fez o gol, mas o auxiliar anulou
    (Foto: )

    Se no primeiro tempo as mudanças de Geninho deram resultado, quem deu as cartas no intervalo foi Matheus Costa. Com duas mudanças, abriu mão do centroavante de área, colocou o meia André Moritiz para trabalhar com Ítalo, soltou Reis e deixou o time mais móvel. Em cinco minutos, virou o jogo.

    Ari Moura limpou dois marcadores e abriu para Reis na direita, em posição duvidosa. O cruzamento veio na pequena área, Lucas Frigeri não cortou, a bola bateu em Rafael Pereira e entrou. Gol contra, 1 a 1, aos 3 minutos.

    Dois minutos depois, Ítalo tabelou com André Moritz (olha a Lei do Ex aí) e tocou na saída de Frigeri: Confiança, 2 a 1.

    > Avaí: meia Renatinho chega a Florianópolis e faz exames para assinar contrato

    Foi a vez de Geninho mudar, com as entradas de Adryan na meia e Gastón Rodriguez na frente. Mais tarde, o tudo ou nada: Salinas saiu, Ralf virou zagueiro e Valdívia entrou na equipe.

    Mas quem apareceu de novo foi Rildo. Ele foi lançado, partiu em velocidade, invadiu a área e chutou para empatar. A auxiliar Fabrini Bevilaqua Costa assinalou impedimento. Dois jogadores pareciam dar condição, mas a Central do Apito, do Sportv, com uso da tecnologia, detectou que Rildo estava com o pé à frente.

    - O lance é muito difícil. Realmente o pé do Rildo está à frente. Assistente acertou ao anular o gol - afirmou a comentarista de arbitragem do SporTV, Nadine Bastos, que havia considero errada a anulação do gol anterior.

    Rildo é ançado, invade a área e marca, mas auxiliar marca impedimento
    Rildo é lançado, invade a área e marca, mas auxiliar marca impedimento
    (Foto: )

    Mais adiante, outro lance polêmico: na corrida em direção à grande área, Thiago Ennes empurrou Rildo com o braço. O juiz não viu. Para Nadine, pênalti que não foi marcado.

    Aos 34, enfim o empate. Kelvin tentou de letra, a bola bateu no braço aberto do zagueiro Matheus Mancini. Pênalti. Gaston Rodrigues bateu mal, Rafael Santos defendeu e no rebote Valdívia empatou: 2 a 2. Nova polêmica: se tivesse visto a invasão à grande área, o árbitro mandaria a cobrança ser repetida.

    Ouça o gol de Valdívia:

    Ao final, no entanto, sobraram mais reclamações por parte do Avaí. Especialmente pelo gol mal anulado de Pedro Rocha, uma unanimidade entre todos os que assistiram ao jogo.

    Confiança 2

    Rafael Santos; Thiago Ennes, Nirley, Matheus Mancini e Silva; Amaral, Jeferson Lima (Alysson), Reis (Leandro) e Ítalo (Marcelinho); Bruno Paraíba (André Moritz) e Ari Moura (Madison). Técnico: Matheus Costa

    Avaí 2

    Lucas Frigeri; Felipe, Rafael Pereira, Victor Salinas (Valdívia) e Capa; Ralf, Jean Martim (Adryan), Pedro Castro e Rildo (Vinicius Jaú); Kelvin e Daniel Amorim (Gaston Rodriguez).

    Gols: Rildo, aos 10min, no primeiro tempo; Rafael Pereira (contra), aos 3min, Ítalo, aos 5min, e Valdívia, aos 35min, no segundo.

    Arbitragem: Lucas Canetto Bellote, auxiliado por Enderson Emanoel Turbiani da Silva e Fabrini Bevilaqua Costa (trio de SP).

    Expulsão: Nirley, aos 40min, no segundo tempo.

    Cartões amarelos: Thiago Ennes, Bruno Paraíba, Reis, Ítalo, Matheus Mancini (C); Rildo, Jean Martin, Kelvin (A).

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Esportes

    Colunistas