publicidade

Inusitado

Banco erra e clientes ficam milionários por algumas horas entre o Natal e o Ano-Novo

Instituição não esclareceu o ocorrido e afirmou que não irá se manifestar

06/01/2019 - 10h38

Compartilhe

Por GaúchaZH
(Foto: )

Entre as festas de Natal e Ano-Novo, alguns clientes do Banco Safra ficaram milionários de repente. Devido a um erro no sistema da instituição, foram depositados milhões de reais para alguns correntistas.

Pouco tempo depois, o dinheiro foi estornado. Até agora, não houve esclarecimentos sobre o ocorrido por parte da situação.

O empresário gaúcho Renan Rezende da Costa, de 36 anos, estava dormindo quando recebeu a ligação do sócio às 7 horas da manhã do dia 27 de dezembro: "Cara, olha a nossa conta a-go-ra. A gente tá milionário."

O Banco Safra havia depositado quase R$ 200 milhões nas contas corporativas movimentadas por Renan e três primos, donos da rede Atacadão dos Móveis, com sede em Porto Alegre. Foram feitos depósitos de R$ 52,5 milhões, R$ 35 milhões, R$ 42 milhões e R$ 70 milhões em quatro contas bancárias corporativas.

O dinheiro entrou como se fosse resultado de compras feitas por clientes da rede no cartão de crédito.

— Eu recebo esse tipo de crédito na conta todos os dias, mas são valores normais, nunca nesse porte — disse Renan.

Ele logo imaginou que fosse um erro do banco e nem chegou a procurar a instituição.

— Fiquei monitorando por quase quatro horas e não fiz nenhuma movimentação. É triste estar milionário e não poder mexer no dinheiro. Me senti como um Eike Batista, com os bens bloqueados — brinca.

No dia seguinte, toda a movimentação feita pelo Safra nas contas da empresa foi excluída e não aparece sequer no extrato de dezembro.

Assim como ele, outros clientes passaram pelo mesmo susto, mas ainda não se sabe quantos casos aconteceram nem o valor total dos depósitos realizados por engano.

Procurado pelo jornal Gaúcha ZH, o Banco Safra informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que não irá se posicionar sobre o tema.

Deixe seu comentário:

publicidade