nsc

    Negócios

    Battistotti viaja ao Uruguai para apresentar proposta para Jorge Fossati

    Ex-goleiro do Avaí é o comandante do River Plate-URU

    25/11/2019 - 19h19 - Atualizada em: 25/11/2019 - 20h22

    Compartilhe

    Janniter
    Por Janniter de Cordes
    Fossati é o nome de preferência da direção do Leão da Ilha
    Fossati é o nome de preferência da direção do Leão da Ilha
    (Foto: )

    O presidente do Avaí, Francisco Battistotti, está em Montevidéu, no Uruguai, para apresentar uma proposta para o técnico Jorge Fossati, que hoje comanda o River Plate-URU. O dirigente conversa com o ex-goleiro do Avaí na noite desta segunda-feira. Como treinador, Fossati já teve uma passagem pelo Brasil quando comandou o Internacional.

    A diretoria do Leão da Ilha já definiu que Evando não será o técnico para a temporada 2020 e, por conta disso, está no mercado buscando um novo profissional. Como surgiu o nome de Fossati, o presidente avaiano viajou até a capital do Uruguai para ter uma conversa com o treinador e apresentar o projeto para a próxima temporada. Battistotti retorna ao Brasil nesta terça-feira e viaja com o Avaí para São Paulo, onde na quarta encara o Corinthians às 21h30min.

    Fossati teve uma grande passagem pelo Avaí nos anos de 1988, onde foi campeão catarinense, e 1989. Como atleta, seguiu até 1990 quando defendia o Coritiba.

    Luvas penduradas, Jorge Daniel Fossati Lurachi iniciou a carreira como treinador três anos mais tarde justamente pela a sua atual equipe, o River Plate de Montevidéu. Depois, rodou por outros clubes do país e de países vizinhos como a LDU, do Equador, onde também fez um bom trabalho. Em 2010, o uruguaio veio para o Brasil onde treinou o Internacional, mas a sua passagem foi rápida, já que no final do mês de maio foi demitido pela diretoria do colorado gaúcho, mesmo colocando a equipe na semifinal da Libertadores.

    Mas a carreira do técnico de 67 anos não ficou somente nos clubes. Em 2004, ele assumiu a seleção uruguaia, onde ficou em terceiro lugar da Copa América daquele ano, onde foi eliminado na semifinal pelo Brasil nas penalidades. Fossati permaneceu na Celeste Olímpica onde comandou a seleção nas eliminatórias para a Copa do 2006, mas foi eliminado na repescagem pela Austrália. Com a eliminação, ele não permaneceu no cargo.

    A reportagem tentou um contato com Jorge Fossati, mas ele não atendeu aos chamados.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Esportes

    Colunistas