nsc
dc

SEM INCÔMODOS

Black Friday: Procon de SC divulga lista de sites que devem ser evitados 

Diretor do Procon de Santa Catarina, Tiago Silva, alerta para os sites criados na época do evento

07/11/2019 - 18h09 - Atualizada em: 07/11/2019 - 18h10

Compartilhe

Clarissa
Por Clarissa Battistella
Lojas físicas são consideradas mais seguras na época das promoções
Lojas físicas são consideradas mais seguras na época das promoções
(Foto: )

Um dos eventos mais esperados pelos consumidores durante o ano está chegando. Dessa vez, a Black Friday ocorre no dia 29 de novembro e, como de costume, traz uma série de descontos em diferentes produtos e para todos os gostos.

Para os compradores que gostam de conferir o produto de perto, a preferência é pelas lojas físicas. Já para os que escolhem a comodidade de fazer suas aquisições sem sair de casa, as ofertas também são encontradas nas plataformas online.

E são esses os consumidores da internet que precisam redobrar a atenção para não cair em armadilhas, segundo o diretor do Procon de Santa Catarina, Tiago Silva, especialmente nesta época do ano:

— Chega esta época, começam existir novos sites que oferecem produtos por valores muito mais baixo do que o valor de mercado e, depois de uma quantidade de vendas, eles saem do ar. É um golpe.

A afirmação está embasada nas reclamações recebidas depois da Black Friday de 2018, quando diferentes sites foram acessados pelos consumidores, que efetuaram o procedimento para aquisição, mas não receberam seus produtos depois do prazo estipulado.

Muitas das lojas online foram tiradas do ar, depois de um certo tempo. Outras, permaneceram ativas e continuaram dando problemas aos compradores. Por esse motivo, o Procon-SC divulgou uma lista com sites que devem ser evitados não só na última sexta-feira de novembro, mas nos demais dias também.

— É muito importante que as pessoas tenham cuidado redobrado nesta época, quando procurarem as lojas online. A nossa orientação é que sempre procurem pelo Procon de seu município, para checar a procedência — diz.

Confira dicas para compras online

- Pesquisar o CNPJ da empresa e conferir junto a Receita Federal.

- Preferir sites com mais tempo de mercado.

- Verificar se o endereço informado na página do site está correto.

- Erros de grafia podem indicar que a página está adulterada.

- Verificar se o site possui o cadeado de segurança ao lado do endereço e se possui “HTTPS” no começo da URL.

- Fazer as compras de preferência em computador pessoal, com antivírus atualizado e com modelo de proteção de navegação. Esse recurso bloqueia acesso a sites fraudulentos automaticamente.

- Evitar navegar por ofertas recebidas por aplicativos como Whatsapp.

- Nos perfis das redes sociais, verificar se perfil é oficial da loja.

- Quando for fechar o negócio, verificar se o preço anunciado é o mesmo que consta no carrinho virtual.

- Observar o valor do frete.

- Conferir a política de troca: no caso das compras pela internet, o Código do Consumidor garante o direito do arrependimento. Até sete dias depois é possível cancelar a compra, devolver produto ou pedir dinheiro de volta se o item não estiver conforme o anunciado.

​Acesse as últimas notícias do NSC Total​

​Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Colunistas