nsc
    dc

    Saúde

    Brasil chega a oito casos confirmados de coronavírus; SC tem 54 suspeitas monitoradas

    Rio de Janeiro e Espírito Santo tiveram primeiras confirmações. Outros dois casos novos são de pacientes de SP, onde houve primeira transmissão local no país

    05/03/2020 - 15h29 - Atualizada em: 12/03/2020 - 12h44

    Compartilhe

    Jean
    Por Jean Laurindo
    Secretários do Ministério da Saúde atualizaram informações em coletiva nesta quinta-feira
    Secretários do Ministério da Saúde atualizaram informações em coletiva nesta quinta-feira
    (Foto: )

    O Ministério da Saúde divulgou a existência de mais quatro casos confirmados de coronavírus no Brasil. Com isso, sobe para oito o número de pacientes infectados com o vírus. Até a tarde desta quarta-feira o país tinha quatro confirmações, todas de São Paulo. Dos três casos novos, um é morador do Rio de Janeiro e outros dois, de São Paulo.

    Em Santa Catarina, o número de casos suspeitos subiu de 46 para 54 entre a quarta (4) e a quinta-feira (5). Florianópolis continua como a cidade com mais casos sob investigação, com 17 pacientes. Joinville, com oito, é a segunda cidade com mais registros à espera de resultado de exame.

    Em todo o Brasil, o número de casos suspeitos passou de 530 para 636. São Paulo segue sendo o Estado com mais suspeitas monitoradas, com 182 pacientes, seguido por Rio Grande do Sul (104) e Minas Gerais (80).

    O quarto caso confirmado no Brasil foi divulgado ainda na manhã desta quinta após a contraprova atestar tratar-se do novo coronavírus. A paciente é uma garota de 13 anos que retornou de viagem para Portugal e Itália. Ela fez o exame ao voltar para o Brasil, mesmo sem apresentar sintomas e teve a doença Covid-19 confirmada.

    Na tarde desta quinta, outros dois casos foram confirmados em São Paulo. Esses casos são as primeiras transmissões locais do coronavírus no Brasil. Isso porque os dois pacientes são um familiar e um contato do familiar do primeiro paciente a ter coronavírus confirmado no Brasil, o homem de 61 anos que teve diagnóstico confirmado no último dia 25. O familiar esteve no almoço promovido pelo paciente um dia antes de ele procurar atendimento e descobrir que havia contraído o coronavírus. O outro paciente foi infectado após ter contato posteriormente com esse familiar.

    Por conta desses casos, o Brasil deve ser incluído na lista da OMS de mais de 30 países que já registraram transmissão local de coronavírus.

    O sétimo caso confirmado é de uma mulher de 27 anos, moradora de uma cidade do interior do Rio de Janeiro. Segundo o Ministério da Saúde, ela viajou para Itália e Alemanha entre os dias 9 e 23 de fevereiro. Os sintomas começaram no dia 17, ainda durante a viagem. Ela teve febre, tosse, coriza e falta de ar. Ela foi atendida no dia 2 de março e teve a confirmação nesta quinta.

    Por fim, o Ministério da Saúde antecipou também que há um oitavo caso confirmado no Brasil, no Estado do Espírito Santo. O paciente é uma mulher de 37 anos, que tem histórico de viagem para Itália. Mais informações serão repassadas pela Secretaria de Estado da Saúde.

    Todos os casos estão em isolamento domiciliar, com exceção da menina de 13 anos de São Paulo, que por não apresentar sintomas e ter baixa carga viral nos exames foi liberada para as atividades normais nesta quinta-feira.

    Um nono caso, de uma mulher de 52 anos do Distrito Federal, que viajou para a Inglaterra e a Suíça, foi confirmado por um exame de um laboratório privado, mas está aguardando o resultado da contraprova. Se o teste feito no laboratório habilitado pelo Ministério da Saúde confirmar o diagnóstico de coronavírus, ela será o nono caso confirmado no Brasil. Foi a primeira paciente a apresentar sintomas no Brasil após viagem sem ser à Itália.

    Letalidade ainda é baixa

    Apesar do aumento de casos confirmados no Brasil e das suspeitas crescentes nos Estados, a letalidade do novo coronavírus ainda é considerada baixa.

    Até esta quinta-feira, houve 93.090 casos no mundo, em 76 países. O número de mortes chegou a 3.198 - sendo apenas 86 novos. Essa proporção de óbitos para o total de casos representa uma taxa de letalidade de 3,4% em todo o mundo.

    Fora da China, esse número é ainda menor. São 12.668 casos casos confirmados e 214 mortes, o que representa uma letalidade de 1,7%.

    O secretário de Vigilância em Saúde Ministério da Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira, afirma que, apesar do aumento de casos, não há motivo para alerta.

    — As medidas até este momento são muito mais de organização do serviço. Não estamos com transmissão comunitária no Brasil, não temos muitos casos em comparação com outros países. Estamos acompanhando esse cenário. Por enquanto, quem tem que atuar somos nós, na organização. A população deve contribuir informando, passando mensagens só verdadeiras, não repassando fake news, e fazendo as medidas de etiqueta respiratória —

    Confira os casos suspeitos de coronavírus em SC, por cidades:

    Confira os casos suspeitos de coronavírus no Brasil, por estado:

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas