nsc
    dc

    Basquete

    Jogadores boicotam partida da NBA em protesto contra a violência policial nos EUA

    Atletas do Milwaukee Bucks teriam se negado a entrar em quadra contra o Orlando Magic. Partida estava marcada para as 17h desta quarta, no horário de Brasília

    26/08/2020 - 16h42 - Atualizada em: 26/08/2020 - 19h53

    Compartilhe

    Redação
    Por Redação DC
    Bucks x Magic
    Jogadores dos Bucks chegaram a ir para os vestiários do ginásio, mas não entraram em quadra
    (Foto: )

    Marcada para as 17h (horário de Brasília) desta quarta-feira (26), a partida entre Milwaukee Bucks e Orlando Magic, pelos playoffs da NBA, não foi realizada após um boicote organizado pelos jogadores, assim com outras duas partidas do dia. A liga fala em reagendamento dos três jogos, porém uma reunião com atletas durante a noite deverá definir os próximos passos da manifestação. 

    Conforme as informações divulgadas pela imprensa local, os atletas definiram um boicote ao jogo em protesto pelos casos recentes de violência policial e racial nos Estados Unidos. No fim de semana, o cidadão negro Jacob Blake foi baleado pela polícia durante um protesto antirracismo na cidade de Kenosha, locaizada no estado de Wisconsin - o mesmo onde fica Milwaukee. 

    Após mais de uma hora de atraso para o início da partida, às 18h10min, a NBA informou nas redes sociais o adiamento da partida entre Bucks e Magic, além dos outros dois jogos que estavam marcados para essa quarta-feira: Oklahoma City Thunder x Houston Rockets e Portland Trail Blazers x Los Angeles Lakers. 

    Antes mesmo desses jogos que acabou não sendo realizados, já havia a possibilidade, pelo mesmo motivo, de Toronto Raptors e Boston Celtcs não entrarem em quadra nesta quinta-feira, pelo primeiro duelo entre as duas franquias pela semifinal da Conferência Leste. A definição deverá ficar para a reunião com os atletas à noite.  

    O Bucks, melhor campanha na primeira fase da NBA e com um de seus grandes nomes o grego Giannis Antetokounmpo - escolhido melhor jogador de defesa da liga e com chances de ganhar o título de MVP - chegou a ir para o vestiário, no complexo da Disney, na Flórida, onde foi montada a "bolha" para os jogos finais da competição. Porém, os jogadores nem foram à quadra. Os atletas do Magic chegaram a entrar em quadra, mas depois se retiraram. 

    Após as últimas partidas realizadas, alguns jogadores como o astro LeBron James, do Los Angeles Lakers, já haviam se manifestado sobre o caso ocorrido no último domingo. Vários deles já declararam em suas redes sociais apoio à manifestação logo após o boicote. 

    Após ser baleado, Blake ficou paralisado da cintura para baixo. O ato reviveu a onda de protestos contra a violência policial nos EUA, que havia mobilizado o país meses atrás no caso da morte de George Floyd.

    > “A panela de pressão abriu, tudo explodiu”, diz jornalista Caio Blinder sobre crise nos Estados Unidos

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Esportes

    Colunistas