nsc
an

Maus-tratos com animal

Cachorro é amarrado em árvore e deixado para morrer em área de mangue, em Joinville

Segundo a Frada, ideia do agressor, que também bateu no animal, é de que ele morresse afogado

18/08/2021 - 12h25 - Atualizada em: 18/08/2021 - 12h59

Compartilhe

Sabrina
Por Sabrina Quariniri
cachorro agredido
Pitbull mestiço foi amarrado e abandonado no manguezal de Joinville
(Foto: )

Um cachorro foi amarrado em uma árvore e deixado para morrer em uma área de mangue no bairro Jardim Iririú, em Joinville. O animal foi salvo no último domingo (15) por uma moradora da região. 

> Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

De acordo com a Frente de Ação pelos Direitos Animais (Frada), que divulgou o caso nas redes sociais, o animal trata-se de um pitbull mestiço que vive na rua Manoel Pio desde maio e era alimentado pelos residentes, que durante o fim de semana sentiram falta do cachorro. 

Liliane Lovato, presidente da Frada, conta que o animal foi pego por alguém e levado até o mangue, entre as ruas Manoel Pio e Áureo Gomes do Vale, onde foi espancado e amarrado em uma árvore. A ONG acredita que a intenção do agressor era de que o animal morresse afogado assim que a maré subisse. 

Ainda bem que os moradores que cuidam dele na rua, foram procurá-lo e conseguiram pegar ele de volta. Mas ele ainda está machucado da surra que levou -, lamenta.  

Segundo Liliane, o cachorro é manso e se dá bem com outros cães da rua, mas por ser de porte grande e correr atrás de motos e bicicletas, algumas pessoas têm medo. Mas a presidente da entidade garante que ele não se trata de um cão agressivo. 

Registro na ouvidoria

Liliane conta que a moradora que encontrou o cachorro amarrado em uma árvore fez a denúncia do caso na Ouvidoria da prefeitura, para que o cão fosse resgatado pelo Bem-estar Animal, mas não obteve retorno. 

Após ser resgatado durante o fim de semana, o cachorro voltou a morar na rua, já que a mulher que o salvou não tem condições de adotá-lo. 

Para a Frada, o animal corre risco de morte ficando no local. Por isso, a entidade faz uma campanha para que o cachorro consiga um lar permanente. Quem tiver interesse em adotar, pode entrar em contato com a Frada pelas redes sociais. A entidade também disponibilizou o telefone (47) 99644-7212.

Outros casos de maus-tratos

No final de julho, um cachorro foi amarrado em um trilho de trem e teve a cabeça arrancada após a passagem do trem. 

O animal foi encontrado na rua Gustavo Henrique Meyer, no bairro Floresta, na zona Sul da cidade. O responsável pelo crime não foi identificado. 

Já em agosto, outro cão morreu após ser amarrado no trilho de trem, rua Estrada de Ferro, bairro Itaum. Ele chegou a ser resgatado e levado até o Centro de Bem-estar Animal, mas não resistiu aos ferimentos.

Abandono e maus tratos contra animais são crimes

A presidente da Frada, Liliane Lovato, ressalta que abandono e maus tratos contra animais são crimes, assim como deixar cachorros amarrados no quintal de casa. Por isso, ela orienta que as pessoas pensem muito antes de levar um animal para casa.

> Receba os destaques de Joinville e região no seu e-mail

- Ele vai dar trabalho, sentir fome e frio, ficar doente e dar gastos. Então, se a pessoa não quiser ter essa resposabilidade e cuidar dele até o fim da vida, não deve pegar um animal - reforça Liliane.

Ela ainda afirma que adotar é diferente de gostar de um animal. Nem todas as pessoas têm condições de levar um cachorro para dentro de casa e cuidar dele para sempre. Nestes casos, há outras opções como ajudar uma ONG ou dar um lar temporário para um animal até que ele encontre um definitivo, por exemplo.

Leia também:

Joinville abre 20 mil horários para vacinação contra a Covid-19; veja os grupos

Crimes cometidos pela internet crescem mais de 290% em Joinville; veja os golpes mais comuns

Homem é condenado por matar colega de cela com 237 golpes em Joinville

Colunistas