nsc
dc

Pandemia

Cães farejadores são treinados para identificar passageiros com Covid-19 em aeroporto de Moscou

Em 2021, 15 filhotes da raça Shalaika devem farejar viajantes na capital da Rússia

16/10/2020 - 17h51

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
Cães farejadores são treinados pela companhia aérea russa Aeroflot
Cães farejadores são treinados pela companhia aérea russa Aeroflot
(Foto: )

O Aeroporto Internacional de Moscou começou a treinar 15 filhotes de cão farejador para identificar passageiros com a Covid-19 que passarem pela capital do país. Os cães são da raça Shalaika, desenvolvida na Rússia especialmente para este tipo de serviço. As informações são do G1.

> Rússia anuncia acordo com Brasil para oferecer remédio contra Covid-19

O objetivo é ajudar a reduzir o tempo que os infectados passam no embarque e desembarque de aviões a fim de minimizar a contaminação.

A Aeroflot, companhia estatal de aviação russa, é a responsável pela organização do treino, que será concluído em dezembro. A previsão é que os animais comecem a farejar os infectados em 2021. No entanto, depende do sucesso dos treinamentos.

“No momento, estamos discutindo com nossos parceiros como vai funcionar. Pode ser pelas máscaras usadas por passageiros ou amostras de saliva pelas quais os cães identificarão as partes infectadas”, afirmou Vitáli Saveliev, presidente da Aeroflot, em entrevista à Gazeta Russa. 

Como funciona

Para começar, os treinadores apresentam um novo cheiro aos cães e os orientam a fareja-lo entre as amostras de doadores saudáveis. Ao identificar o aroma, devem latir ou abanar o rabo.

> Estudo da OMS conclui que remdesivir e hidroxicloroquina são ineficazes contra covid-19

Cada sessão de adestramento dura 30 minutos. Em seguida, os Shalaikas podem descansar por uma hora.

> Leia mais notícias sobre o novo coronavírus

Colunistas