nsc

publicidade

CONVIVÊNCIA

Calçadão Brueckheimer completa um ano estabelecido como ponto de encontro em Blumenau

Popularidade do espaço prova a importância de pensar a cidade com foco nas pessoas

22/06/2017 - 04h01

Compartilhe

Por Redação NSC
Além dos blumenauenses, movimento de turistas também cresceu
Além dos blumenauenses, movimento de turistas também cresceu
(Foto: )

Depois de um ano de muitos vaivéns, passeios e novos frequentadores é possível afirmar com certeza: o Calçadão Brueckheimer é um sucesso. E o veredicto é dos lojistas e frequentadores do espaço, que transformou o trecho da Rua Capitão Euclides de Castro, entre as ruas XV de Novembro e Curt Hering, em um novo ponto de encontro.

Amanhã a inauguração da área completa um ano. Fruto de uma parceria entre sete proprietários de imóveis e o poder público, o local superou expectativas e mostrou a necessidade de ambientes destinados ao lazer e à convivência de pedestres como prioridade. É nisto que acredita o empresário Beto Cavaletti, sócio de um restaurante que abriu antes do calçadão e hoje colhe ou louros da mudança de estrutura na via.

- Antes eu já pedia autorização e fechava a rua para alguns eventos pontuais, mas o movimento melhorou muito depois. As pessoas gostam de poder sentar ao ar livre, conversar, muitos dizem "parece que estou na Europa" - conta.

Cavaletti destaca que neste ano de funcionamento o local só apresentou aspectos positivos, mas ressalta duas questões que, para ele, ainda precisam ser resolvidas: a definição sobre o uso do mobiliário e da colocação de mesas e cadeiras do lado de fora dos estabelecimentos e a realização de mais eventos diferenciados no local, dois dos principais atrativos para os clientes.

Mais que frequentador assíduo do calçadão, o atendente Lucas Nuñez é um entusiasta do espaço. Além de trabalhar em uma lanchonete ali, ele costuma desfrutar do local durante os momentos de folga:

- Era uma rua escura, estreita, as lojas não vendiam muito... Eu acredito que trouxe muitos benefícios: aumentou a movimentação, trouxe mais lojas, mais opções e melhorou a qualidade do Centro. Isso é bom para as pessoas, para a cidade, faz a economia circular.

Para locais e visitantes

Ocupando um número na Rua Capitão Euclides de Castro há nove anos, a loja de produtos naturais também viu a clientela crescer após a inauguração do calçadão, conta a funcionária Letícia Galland. Depois que os passeios estreitos se transformaram em espaço exclusivo para quem caminha pelo Centro, as pessoas redescobriram os estabelecimentos da viela e passaram a prestar mais atenção em tudo o que acontece por ali.

- O nosso movimento, principalmente no sábado, melhorou bastante, porque com as pessoas caminhando é muito mais fácil de ver o que está ao redor - avalia Letícia.

Ela conta ainda que o Calçadão Brueckheimer está começando a se tornar também um ponto turístico. E a impressão não poderia ser mais positiva. O representante Gil Nei Cordeiro, 36 anos, é de Florianópolis e visita clientes com frequência em Blumenau. Hospedado nas redondezas, escolheu o lugar para passar o tempo entre uma visita e outra:

- Quando saí de um cliente e vi que tinha um tempinho, na hora pensei "vou parar por ali". É muito bonito, diferenciado mesmo, com certeza passarei por aqui outras vezes.

Atendimento estendido

De dia colorida pelos guarda-sóis, à noite iluminada pelas fortes lâmpadas, agora a rua não assusta quem passa pelo Centro quando já escureceu, e sim atrai. Isso também encorajou alguns comerciantes a manter as portas abertas até mais tarde. Pelo menos um restaurante e uma sorveteria esticam o atendimento para responder a uma demanda que se criou com a abertura do calçadão. O horário do happy hour costuma deixar boa parte das mesinhas ocupadas e mesmo no fim de semana já não faltam clientes.

- Eu abro todos os dias, mas o melhor é o domingo. E é um público diferente dos dias de semana, o pessoal vem com mais calma, para passear mesmo, vem a família, trazem o cachorro, é muito legal. E eles querem chegar e encontrar um lugar onde possam consumir: fazer um lanche, tomar alguma coisa... Eu acho que não tem como não abrir nesses dias - analisa André Luiz da Silva Ferreira, proprietário da sorveteria que começou a funcionar pouco depois da inauguração do espaço e já tem clientela garantida.

Para o empresário, o único ponto negativo é a pouca divulgação do calçadão e a falta de uso do local por parte do poder público, para promovê-lo ainda mais e integrá-lo aos eventos da cidade:

- Vem muita gente, mas teve a Oktoberfest e não tinha nada, nem decoração, no Natal a mesma coisa. Os lojistas até fazem algumas coisas, o pessoal enfeita, mas acho que não dá para depender só de nós.

Curt Hering é a próxima

Reurbanização da Rua Curt Hering ganhou força com o sucesso do Calçadão Brueckheimer. (Foto: Lucas Correia)

Os resultados obtidos com a construção do Calçadão Brueckheimer encheram de esperança quem quer ver ao menos parte do Centro mais dedicada aos pedestres que aos veículos. É o caso dos comerciantes e moradores da Rua Curt Hering, que já teve a reurbanização anunciada - primeiro no trecho de uma quadra entre as ruas Floriano Peixoto e Caetano Deeke, e depois em toda a sua extensão, até a Rua Padre Jacobs. A ideia é, justamente, estender o clima que já existe no calçadão para a rua seguinte, com calçadas mais largas, pista de rolamento no nível do passeio e ares de espaço para passeio e lazer.

O levantamento topográfico da área foi concluído, o projeto arquitetônico da obra está em produção e, segundo o secretário de Desenvolvimento Urbano Ivo Bachmann Júnior, deve estar pronto até 15 de julho. Em paralelo, estão sendo estudadas as redes de água, esgoto e drenagem, já que a área é suscetível a alagamentos.

No primeiro trecho a adesão dos comerciantes e moradores já está acima dos 50%, afirma Bachmann, mas como a extensão da obra foi ampliada, a prefeitura começa a levar o projeto para o novo trecho e a expectativa é manter o índice de parceria. Com a finalização do projeto arquitetônico novos encontros com os moradores devem ser agendados para discutir o plano.

Até o momento, uma emenda de R$ 500 mil do senador Dalirio Beber (PSDB) é o recurso disponível. O secretário quer agilizar a conclusão dos projetos para garantir o empenho do valor e o início das obras, que deve começar pelo primeiro trecho anunciado.

Deixe seu comentário:

publicidade