Uma servidora pública de Rio Negrinho foi afastada do cargo de assistente de educação após câmeras de segurança de uma creche registrarem supostas agressões dela contra crianças de dois anos de idade. O caso aconteceu no fim do mês de maio e chegou à polícia no início de junho, quando a direção do centro infantil e duas mães procuraram a delegacia e denunciaram a situação.

Continua depois da publicidade

Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

Aluna relata ter sido abusada por professor a caminho da escola em Araquari

De acordo com o delegado Rubens Passos de Freitas, responsável pelas investigações, uma das vítimas já passou por exames de corpo de delito e, além de familiares, outras testemunhas e a própria suspeita já foram ouvidas. As imagens disponibilizadas pela creche também já foram analisadas.

— Nos vídeos ali do local, aparece a professora aparentemente dando um beliscão na bochecha de uma menininha, a menininha chora e a professora sai, não acode ela — detalha o investigador.

Continua depois da publicidade

Durante depoimento, a delegado diz que a investigada se apresentou junto da defesa e negou qualquer agressão. O inquérito policial já foi finalizado e deve ser enviado à Justiça ainda nesta terça-feira (13). Rubens afirma que a mulher foi indiciada por lesão corporal, vias de fato e maus-tratos.

Servidora foi afastada

Em portaria publicada no dia 2 de junho, a prefeitura de Rio Negrinho instaurou um processo administrativo disciplinar para investigar a conduta da servidora e informou o afastamento da profissional por 30 dias.

A suspensão foi aplicada de forma preventiva e, neste período, a assistente de educação permanecerá recebendo salário. Uma Comissão de Processo Administrativo Disciplinar da secretaria municipal de Educação também foi designada para apurar os fatos e tem prazo de 60 dias para apresentar a conclusão dos trabalhos.

Por nota, o município ainda reiterou estar empenhado em esclarecer o ocorrido “de forma transparente” e garantiu que irá tomar as providências adequadas para “proporcionar a qualidade dos serviços prestados”.

Continua depois da publicidade

“Reiteramos o nosso compromisso em zelar pelo bom funcionamento de todas as unidades da rede municipal de ensino, primando pelo bem-estar e segurança das crianças e de toda a comunidade escolar”, destaca o texto.

Leia também

Joinville tem alerta para inundações e deslizamentos até a próxima sexta-feira

Atraso em reforma de igreja destruída por microexplosão em SC causa cancelamento de festa

Destaques do NSC Total