nsc
    dc

    Passou mal

    Candidato morre após teste físico em Florianópolis para vaga de agente prisional

    A Secretaria de Estado da Administração Prisional e Socioeducativa emitiu nota e disse que o homem apresentou atestado médico para participar do teste

    23/12/2019 - 21h15 - Atualizada em: 24/12/2019 - 08h16

    Compartilhe

    Augusto
    Por Augusto Ittner
    Vaga era para trabalhar no Deap.
    Vaga era para trabalhar no Deap.
    (Foto: )

    Um homem de 30 anos, identificado como Fernando Souza dos Santos, morreu na manhã desta segunda-feira (23) durante um teste físico em Florianópolis para a vaga de agente penitenciário.

    De acordo com a Secretaria de Estado de Administração Prisional e Socioeducativa (SAP), ele chegou a concluir o TAP (Teste de Aptidão Física), porém após os exercícios começou a passar mal.

    O candidato foi socorrido pela equipe médica que estava no local onde a etapa do processo de seleção ocorria. Os socorristas deram os primeiros-socorros e acionaram o Samu, que encaminhou o homem até o Hospital Caridade. Ele não resistiu e morreu pouco depois.

    Ainda de acordo com o governo do Estado, Fernando apresentou à comissão responsável pelo concurso um atestado de saúde válido que o autorizava a fazer esse tipo de teste.

    Em nota, a SAP diz "lamentar profundamente o ocorrido e informa que a comissão do concurso já foi acionada e está acompanhando essa situação". No total, eram 29.316 inscritos para 600 vagas de agente penitenciário abertas em SC.

    Colunistas