nsc

publicidade

Festival de cinema

Cannes: diretores consagrados e o retorno do cinema brasileiro

A 69ª edição do maior encontro mundial da sétima arte começa no dia 11 de maio

05/05/2016 - 07h06 - Atualizada em: 06/05/2016 - 07h23

Compartilhe

Por Redação NSC
Atriz Sonia Braga e ator Irandhir Santos em cena do filme "Aquarius", longa brasileiro que concorre à Palma de Ouro
Atriz Sonia Braga e ator Irandhir Santos em cena do filme "Aquarius", longa brasileiro que concorre à Palma de Ouro
(Foto: )

Cineastas consagrados, estrelas do porte de George Clooney e Marion Cotillard, e o filme mais recente de Woody Allen: o 69º Festival de Cannes, maior encontro mundial da sétima arte, começa no dia 11 de maio e marca o retorno do cinema brasileiro à Croisette.

Leia mais

Os filmes indicados à Palma de Ouro do Festival de Cannes

Curta brasileiro é selecionado para a Semana da Crítica de Cannes

Filme de Woody Allen abrirá o 69º Festival de Cannes

O Brasil retorna após vários anos de ausência à mostra oficial do Festival de Cannes com Aquarius, do diretor Kleber Mendonça Filho, que está entre os 21 filmes que disputarão a Palma de Ouro.

O brasileiro está em ótima companhia, ao lado de diretores renomados que também exibirão seus filmes mais recentes no principal festival de cinema do planeta, entre eles o espanhol Pedro Almodóvar, o canadense Xavier Dolan, os irmãos belgas Dardenne, o americano Jim Jarmusch e o britânico Ken Loach.

Aquarius, protagonizado por Sônia Braga, marca a volta do Brasil à mostra competitiva de Cannes. O longa-metragem conta a história de uma viúva aposentada, que vive cercada de discos e livros e que tem o poder de viajar no tempo.

Kleber Mendonça Filho é o diretor de O Som ao Redor, filme de 2012 que recebeu muitos prêmios em diversos festivais ao redor do mundo.

Na corrida pela Palma de Ouro, que será definida pelo júri presidido pelo australiano George Miller, criador da saga Mad Max, estarão presentes frequentadores assíduos da Croisette, mas também novatos orgulhosos de seus filmes.

Os atores americanos Adam Driver e Kristen Stewart, os franceses Vincent Cassel, Marion Cotillard, Juliette Binoche e Isabelle Huppert ou ainda o canadense Ryan Gosling e a sul-africana Charlize Theron vão cruzar o tapete vermelho do festival, sob um forte esquema de vigilância na sequência dos atentados de 13 novembro em Paris.

O festival abre os trabalhos na quarta-feira com o novo filme de Woody Allen, de 80 anos. Ele apresenta Café Society, com Kristen Stewart e Jesse Eisenberg, a história de um jovem que viaja para Hollywood na década de 30, na esperança de trabalhar no cinema, e conhece uma mulher.

Esta é 14ª seleção fora de competição em Cannes para Woody Allen, a terceira delas como o filme de abertura do festival, depois de Dirigindo no Escuro (2002) e Meia Noite em Paris (2011).

Entre os 21 filmes em competição, 13 europeus estarão no páreo este ano, incluindo quatro franceses: Personal Shopper, de Olivier Assayas com Kristen Stewart, Mal de pierres, de Nicole Garcia com Marion Cotillard, Ma loute, de Bruno Dumont com Fabrice Luchini, Juliette Binoche e Valeria Bruni-Tedeschi, e Rester Vertical, de Alain Guiraudie.

Os irmãos belgas Luc e Jean-Pierre Dardenne, Palma de Ouro duas vezes (Rosetta, A Criança), vão tentar a tríplice coroa com La Fille inconnue, com Adèle Haenel.

O diretor holandês de Instinto Selvagem, Paul Verhoeven, vai competir com Elle, com Isabelle Huppert, o britânico Ken Loach com I, Daniel Blake e o espanhol Pedro Almodovar com Julieta.

De Robert De Niro a Iggy Pop

Três americanos também estarão na corrida pela Palma de Ouro: Sean Penn com The Last Face, com Charlize Theron, Javier Bardem e Adèle Exarchopoulos, Jim Jarmusch com Paterson, com Adam Driver, e Jeff Nichols com Loving.

Entre os outros filmes esperados, Juste la fin du monde do canadense Xavier Dolan (Prêmio do Júri em 2014 por Mommy), com Marion Cotillard, Vincent Cassel e Lea Seydoux, e The Salesman, do diretor iraniano Asghar Farhadi (A separação).

Além de George Miller, o júri contará ainda com cinco atores e atrizes - a americana Kirsten Dunst, a francesa Vanessa Paradis, o canadense Donald Sutherland, a italiana Valeria Golino e o dinamarquês Mads Mikkelsen - dois diretores - o francês Arnaud Desplechin e o húngaro Laszlo Nemes - e um produtor, o iraniano Katayoon Shahabi.

Entre os filmes selecionados para a mostra principal, obras fora de competição também deverão atrair as atenções, como Monster Money de Jodie Foster, com Julia Roberts e George Clooney, e O bom gigante amigo, de Steven Spielberg.

Robert De Niro estará em Cannes para a exibição de Mãos de Pedra, de Jonathan Jakubowicz, no qual interpreta um treinador de boxe, e o cantor Iggy Pop com Gimme Danger, um documentário sobre o seminal grupo The Stooges, dirigido por Jim Jarmusch.

Entre as mostras paralelas do festival, a Quinzena dos Realizadores começará no dia 12 com o novo filme de Marco Bellocchio Fais de beaux rêves, com Berenice Bejo, e a Semana da Crítica com Victoria de Justine Triet, com Virginia Efira.

Cannes também vai receber o maior mercado internacional de cinema, com cerca de 12 mil participantes, produtores, diretores e distribuidores.

* AFP

Deixe seu comentário:

publicidade