nsc
dc

publicidade

Reconhecimento

Catarinense pode concorrer ao Oscar com filme que tem Fernanda Montenegro no elenco 

Nina Kopko trabalhou como diretora-assistente no melodrama “A vida invisível", vencedor de mostra no Festival de Cannes 

19/11/2019 - 15h55 - Atualizada em: 19/11/2019 - 16h12

Compartilhe

Por Carolina Marasco
Nina Kopko com o diretor Karim Aïnouz e a atriz Fernanda Montenegro
Nina Kopko com o diretor Karim Aïnouz e a atriz Fernanda Montenegro
(Foto: )

Ao sair de Porto União, no Norte do Estado, para cursar o curso de Cinema na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Nina Kopko levava consigo o desejo de quem sabe ver um filme seu no Festival de Cannes. “Era um sonho tão maluco e improvável, sabe?”, disse a cineasta sobre ver o trabalho como diretora-assistente, em “A vida invisível", ganhar a mostra Um certo Olhar, do prêmio francês. E as possibilidades de concretizar sonhos não param por aí: a produção é uma das favoritas para representar o Brasil no Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

Com 32 anos e nove na carreira no cinema brasileiro, Nina conta que ainda não possui palavras para descrever a participação em Cannes.

— Ver o filme naquela tela imensa, uma projeção perfeita, depois os dez minutos de aplauso, tudo isso, foi realmente um acontecimento meio surreal —, comenta.

A cineasta formou-se na primeira turma de cinema da UFSC. De lá para cá, a trajetória da catarinense faz parte da história da participação feminina no cinema brasileiro. Presença que mesmo com avanços nos últimos anos, ainda está longe da igualdade de oportunidades. Conforme dados da Agência Nacional do Cinema (Ancine), apenas 20% dos filmes em 2016 foram dirigidos por mulheres.

Quando a participação de mulheres é analisada em outras funções, os números são ainda menores. Como diretoras de fotografia, as brasileiras executaram apenas 7,7% das filmagens. O percentual é ainda menor na direção de arte: somente 5,6%.

As informações fazem parte do informe Diversidade de Gênero e Raça nos Longas-metragens Brasileiros Lançados em Salas de Exibição 2016, feito pela Ancine.

— Não é à toa que se fizermos um apanhado da história geral do cinema, veremos que a maioria esmagadora são narrativas de personagens homens e brancos — , analisa a cineasta. Ela reconhece que muito foi feito para incluir mulheres por trás das câmeras no país, mas também acredita que há muito para avançar.

Mulheres e a sociedade

O filme “A vida invisível" dirigido pelo cearense Karim Aïnouz, expõe a história da desigualdade de gênero no Brasil. Ao compor o relato de duas irmãs cariocas na década de 50, Nina acabou olhando para a sua própria história.

— Se tivesse nascido algumas décadas antes eu possivelmente seria uma Eurídice, sufocando meus sonhos dentro um casamento e uma vida submissa, tal qual foram as histórias de várias mulheres da minha família — , afirma.

Da literatura para o cinema

Adaptado do livro de Martha Batalha com mesmo nome, o filme brasileiro possui grandes atores no elenco, como o de Carol Duarte (Eurídice), Julia Stocker (Guida) e Gregório Duvivier (Antenor). O papel de Eurídice na atualidade é da única brasileira indicada ao Oscar de Melhor Atriz, Fernanda Montenegro. Nina trabalhou ativamente com os atores do filme, além de estar envolvida desde a primeira ideia de adaptação até o último corte de filmagem.

Inclusive, foi da catarinense a ideia de adaptar a obra para as telas do cinema. Depois de ler o livro em apenas dois dias, ela sugeriu a aquisição dos direitos de adaptação para o produtor Rodrigo Teixeira, enquanto trabalhava em uma produtora. Quando o roteiro começou a ser desenvolvido, foi convidada para fazer parte da equipe.

Fernanda Montenegro nos bastidores com Nina Kopko
Fernanda Montenegro nos bastidores com Nina Kopko
(Foto: )

Sessão especial

"A vida invisível" terá uma sessão especial em Florianópolis no dia 27 deste mês, às 19h20min, no Cine Paradigma. A diretora assistente Nina Kopko estará no evento com a produtora executiva Marina Coelho.

Após a sessão, haverá debate com as cineastas. Para participar, é necessário estar na sessão, que vai ter os valores normais de ingresso. O cinema fica na SC-401, nº 8600, em Santo Antônio de Lisboa. Assista ao trailer de "A vida invisível de Eurídice Gusmão”

Assista ao trailer de "A vida invisível"

​Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Entretenimento

publicidade

Colunistas

    publicidade

    publicidade

    publicidade