O recordista mundial de slackline, Rafael Bridi foi destaque no último domingo, 21, no Fantástico, com a conquista do recorde do Guiness com o feito de atravessar a cratera do vulcão ativo Monte Yasur. Rafael, que é catarinense, fez a travessia utilizando uma fita de apenas 2,5 centímetros de largura, em um caminho de 261 metros. O atleta brasileiro foi seguido por seu colega Alexander Schultz, natural da Alemanha. 

Continua depois da publicidade

A conquista exibida no programa da Rede Globo será também apresentada no documentário LavaLine, ainda em produção pela produtora alemã One Inch Dreams, com previsão de lançamento para o início do próximo semestre.

Com as filmagens iniciadas em março, a equipe da One Inch Dreams acompanhou Rafael Bridi, Alexander Schulz e seu pai até a ilha vulcânica de Tanna, no Pacífico Sul. Os Schulz já sonhavam com esse desafio há muito tempo, e a participação de Rafael foi essencial para esse sonho ser concretizado. O projeto conseguiu ser bem sucedido em meio à diversos obstáculos e adversidades, como a lava, lançada a uma altura de 400 metros, e a altíssima temperatura do local, somados ao ácido sulfúrico expelido pelo monte, que ameaçava danificar o material da fita de slackline.

A produção do documentário foi duramente impactada, não somente pela crise oriunda do novo coronavírus, como também pelo ciclone Harold, que causou destruições generalizadas no arquipélago de Vanuatu, além das Ilhas Salomão, Fiji e Tonga. O governo declarou estado de emergência, levando Tanna a fechar todo o comércio e suspendendo a logística de abastecimento da ilha, deixando a equipe confinada em uma pequena vila aos pés do vulcão por tempo indeterminado, em meio à quarentena.

Continua depois da publicidade

Destaques do NSC Total