nsc
    dc

    Sinduscon da Grande Florianópolis

    Cenário atual cria oportunidade para investir em imóveis

    Sinduscon da Grande Florianópolis ressalta a importância desse período para quem busca segurança e estabilidade em investimentos 

    25/06/2020 - 10h24 - Atualizada em: 25/06/2020 - 11h33

    Compartilhe

    Estúdio
    Por Estúdio NSC
    imóveis
    (Foto: )

    Nos últimos meses, as medidas de isolamento social destacaram uma importante realidade, que até então era despercebida pela maioria das pessoas: a casa é o lugar mais seguro. Foi na necessidade de permanecer em casa que famílias descobriram o valor desse abrigo, que promove proteção diante das turbulências que estamos enfrentando.

    Mais do que concreto e portas fechadas, que garantiram segurança diante do novo coronavírus, o imóvel também foi percebido por muitas pessoas como oportunidade para proteger investimentos. Segundo o Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon) da Grande Florianópolis, foi justamente nesse momento que o cenário para investir em um imóvel se tornou tão propício.

    — São em períodos de crise, como este que estamos vivendo, que o investimento em imóveis ganha tanta relevância. É uma oportunidade para as pessoas adquirirem bens sólidos, que pouco sofrem impactos com essas oscilações da economia — comenta o presidente da instituição, Hélio Bairros.

    Em tempos de volatilidade econômica, o comportamento do consumidor se torna mais conservador, até mesmo para quem está acostumado com investimentos e assiste quedas históricas do valor da moeda e de taxas, como a Selic, que opera em 2,25%, segundo dados disponibilizados pelo Banco Central.

    Enquanto a economia caminha para esse lado de incertezas, o setor imobiliário reage na contra-mão. No mês de abril, por exemplo, em meio a um dos períodos mais críticos da quarentena, o índice FipeZap, que acompanha o comportamento do preço médio de venda de imóveis em 50 cidades no Brasil, apresentou aumento de 0,21% nos preços de venda de imóveis residenciais, ao mesmo tempo em que a inflação foi negativa (em -0,17%).

    — O investimento no setor se comporta diferente de uma renda fixa, que está desvalorizada, ou até mesmo no mercado de ações, que se encontra no seu mais alto nível de instabilidade. Além disso, chamo atenção para um estudo do BCB, publicado recentemente, dando conta da existência de mais de 500 mil contratos de financiamento imobiliário com taxa de juros acima de 10%: a Lei 12.703/12 e a Resolução do BCB 4.292/13, que tratam da Portabilidade de Crédito Imobiliário, permitem ao devedor a transferência ou a renegociação do valor da prestação do contrato para outro banco, quando encontrar uma taxa menor daquela prevista no contrato. Segundo o estudo apurou, no ano de 2019, o uso da portabilidade teve uma taxa de 7,7% ao ano, o que representa uma redução próxima a 3% ao ano, nada desprezível para os dias atuais — destaca o presidente do Sinduscon da Grande Florianópolis.

    Segurança para toda família

    O cenário de crise também trouxe um alerta, principalmente para os brasileiros que viviam em uma cultura imediatista e distante dos costumes de gerenciamento financeiro, com reservas para o futuro. Após o período de insegurança, a reflexão sobre esse comportamento se tornou sensível.

    — Se o tempo está incerto, o melhor caminho é pensar a longo prazo e lembrar que a segurança da família precisa estar em primeiro lugar, principalmente para passar por eventuais novas crises sem sentir esse impacto imediato. E é nesse trajeto que estão os investimentos em imóveis — afirma Hélio Bairros.

    Quem investe no setor imobiliário nessas condições de mercado tem melhores garantias da preservação do capital, além do importante retorno no futuro, num período relativamente razoável. Com a modernização das cidades e o desenvolvimento das regiões, há espaço para valorização dos imóveis, independentemente de outros cenários externos.

    imóveis
    (Foto: )

    Entretanto, essa confiança é vinculada à credibilidade de quem atua no setor.

    — O cenário é oportuno, mas também acende uma luz vermelha em relação a possíveis imbróglios em investimentos arriscados. A principal orientação é aproveitar essa conjuntura recorrendo a construtoras que possuem um histórico de confiança e credibilidade — destaca o presidente, que reforça a importância de verificar se a empresa está associada ao Sinduscon.

    O Sinduscon da Grande Florianópolis ressalta, também, o apoio que vem prestando ao setor, para garantir a perenidade do segmento.

    Conheça mais sobre a atuação do Sindicato da Indústria da Construção Civil da Grande Florianópolis no site.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Especiais Publicitários

    Colunistas